Nelson Perez/ Fluminense
Nelson Perez/ Fluminense

Alexandre Torres defende elenco e garante permanência de Abel Braga

Gerente executivo diz que não promoverá mudanças após queda na Sul-Americana

Estadão Conteúdo

03 Novembro 2017 | 16h10

O gerente executivo de futebol do Fluminense, Alexandre Torres, garantiu que o clube tricolor não deverá promover mudanças na estratégia para a próxima temporada após a eliminação traumática para o Flamengo na Copa Sul-Americana, na quarta-feira passada - a equipe vencia a segunda partida das quartas de final da competição para o rival por 3 a 1, mas cedeu o empate nos minutos finais.

+ Marcos Júnior revela raiva e 'coisas negativas' após eliminação

Em entrevista coletiva no CT Pedro Antônio, na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, o dirigente lembrou que a diretoria havia feito uma opção de aproveitar os jogadores da base para minimizar custos e afirmou que acredita na manutenção do trabalho desenvolvido.

"Fizemos um planejamento no inicio do ano, tínhamos uma etapa a cumprir. Dentro das possibilidades do clube, foi o caminho que se apresentou. Tivemos que investir nos mais jovens, alguns pularam uma etapa. Agora não adianta mudar. Sabíamos que teríamos que passar esse ano com esse grupo jovem. Não tivemos alternativas durante a temporada. Agora temos que fechar o ano com esse grupo e conseguir os resultados. Acho que o grupo é jovem, mas tem qualidade, veste a camisa. Temos que seguir nesse caminho. Não adianta ficar reclamando disso", ponderou.

Alexandre Torres afirmou também que o pensamento do clube é manter o treinador Abel Braga. "Abel tem contrato até o fim do próximo ano. A diretoria confia no Abel. Acho que tem se mostrado, nos últimos anos, que um técnico que enfrenta um período de dificuldade mas se mantém, conhece o grupo, melhora a comunicação. Nunca foi cogitada a saída do Abel. Acredito que a gente vá manter (o treinador). Até porque, acredito em trabalhos longos, com as pessoas conhecendo mais o ambiente do clube", disse.

O dirigente destacou ainda que veio a público na véspera do clássico contra o Botafogo, marcado para este sábado, às 19 horas, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, pela 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro, para passar uma mensagem de incentivo ao grupo (jogadores e comissão técnica) e aos torcedores. O executivo ressaltou que o ânimo da equipe está recuperado para o novo clássico.

"O time já está animado. Depois do jogo, teve aquela ressaca geral. Na reapresentação, a gente imediatamente tentou levantar o astral dos jogadores. Virou a chave. Os jogadores têm a consciência que precisam realizar bons jogos. Eles estão com esse espírito de dar uma resposta nos próximos jogos. O time não vai mudar. O elenco é esse aí. Os jogadores têm condição de dar essa resposta dentro de campo", frisou.

O Fluminense ocupa o 14.º lugar na tabela de classificação com 39 pontos, junto com Chapecoense e Bahia, mas perde dos adversários nos critérios de desempate da competição. A equipe carioca tem apenas quatro pontos de vantagem para a Ponte Preta (17.ª colocada), primeira equipe a figurar na zona de rebaixamento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.