Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Algoz de 1950, Ghiggia é convidado para sorteio da Copa

Carrasco do Maracanazo foi convidado pela entidade máxima do futebol a vir ao Brasil

AE, Agência Estado

23 de agosto de 2013 | 11h57

MONTEVIDÉU - Tudo que os brasileiros não querem lembrar quando pensam na Copa do Mundo de 2014 é no que aconteceu em 1950. Mas a Fifa não parece estar se importando muito com o fantasma que assombra o País. Segundo relato de Alcides Ghiggia, o carrasco do Maracanazo foi convidado pela entidade máxima do futebol a vir ao Brasil para o sorteio dos grupos da Copa.

A revelação foi feita em entrevista publicada nesta sexta-feira pelo site esportivo uruguaio Tenfield. Segundo Ghiggia, autor do gol que selou o título do Uruguai em 1950 e único jogador daquela partida ainda vivo, a Fifa o convidou para estar na Costa do Sauipe (Bahia), no dia 6 de dezembro, e ser homenageado no sorteio dos grupos da Copa.

"Ainda não decidi se vou. Estou meio em dúvida. Estou um pouco melhor, mas ainda ando de muletas. Saio todos os dias para caminhar, temos que superar as adversidades. Só não saio quando faz muito frio. Ainda faltam quatro meses, então temos que ver como estarei até lá", disse Ghiggia ao site.

O carrasco da Copa de 1950 sofreu um acidente de carro no meio do ano passado, quando o veículo em que estava se chocou contra um caminhão numa estrada no Uruguai. O ex-jogador ficou 20 dias internado na UTI e sofreu uma grave lesão na bacia. Daí vem a dificuldade em caminhar.

Centésimo jogador a deixar sua marca na calçada da fama do Maracanã, ele diz ser um orgulho ser mais uma vez homenageado no Brasil. "A verdade é que foi lindo receber esse convite. Fiquei muito feliz com a Fifa. Vou fazer tudo para ir. Vão voltar a me ligar", explicou ele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.