Santos/ Divulgação
Santos/ Divulgação

Alison sai em defesa de Jesualdo antes do clássico de sábado com o Palmeiras

Técnico corre o risco de perder o emprego, caso o time perca o jogo, sábado, às 16h, no Pacaembu

Redação, Estadao Conteudo

26 de fevereiro de 2020 | 20h32

O Santos é o líder do Grupo A, com 11 pontos, e tem boas chances de classificação para as quartas de final do Campeonato Paulista, mas mesmo assim o técnico Jesualdo Ferreira corre o risco de perder o emprego, caso o time perca o clássico, sábado, às 16h, no Pacaembu, diante do Palmeiras.

Na tentativa de amenizar o clima, o capitão Alison saiu em defesa de seu comandante, nesta quarta-feira, mas destacou a importância de um desempenho satisfatório diante do rival em jogo válido pela oitava rodada.

"Não cabe a mim dizer se ele deve ou não continuar. Enquanto ele for nosso técnico, vamos acatar as ideias, abraçar, acreditar que vai dar certo. Vamos continuar seguindo o trabalho dele. Por ser um clássico, não temos que escolher adversário. Tivemos resultados ruins, precisamos vencer. Temos que nos preparar muito para jogos decisivos, e que possamos reencontrar o caminho das vitórias e das boas apresentações", afirmou o volante.

O Santos não vence e não marca gols há duas rodadas. Alison, em entrevista coletiva, revelou que o treinador português tem conversado muito com o elenco em busca de uma melhor produção dentro de campo.

"Conversas existem em todo grupo, em todo time, independentemente da situação. Na nossa situação, a conversa é mais com o pensamento de evoluir. Toda nossa reunião é nesse sentido. Tivemos resultados ruins e apresentações não muito boas. Nossa conversa é mais nessa linha de melhorar, e sempre numa boa", afirmou o meio-campista.

Para Alison, a derrota (2 a 0) diante do Ituano na última rodada não pode abater o time psicologicamente para o duelo com o Palmeiras. "São coisas que acontecem dentro do futebol. Sabemos que teremos dias ruins, semanas ruins, na nossa profissão e na vida. Ninguém gosta de passar por momentos assim, de ter treino ruim, jogo ruim. Como eu falei, temos que tentar continuar evoluindo. Não são os dois últimos jogos, que não foram tão bons, que trarão desconfiança. Vamos acreditar no trabalho, treinar e continuar melhorando."

O elenco santista treinou em dois períodos no CT Rei Pelé. De manhã, o trabalho foi na academia. À tarde, o treino foi tático e depois de finalizações. O Santos volta a treinar nesta quinta-feira.

"Clássico sempre tem uma motivação a mais. Precisamos vencer, Jesualdo chegou há pouco tempo e soube respeitar a todos. Todos têm muito respeito por ele também. É mais um clássico, jogo importante. Precisamos muito dessa vitória. Vamos nos desdobrar para conseguir o resultado", disse Alison.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.