Rubens Chiri/Saopaulofc.net
Rubens Chiri/Saopaulofc.net

Alisson diz que São Paulo não ficou abatido por pênalti perdido: ‘Corremos atrás’

Meia-atacante não vê cobrança desperdiçada por Calleri como consequência direta do empate por 1 a 1 com o Avaí

Redação, Estadão Conteúdo

04 de junho de 2022 | 22h14

O São Paulo abriu o placar contra o Avaí no final do primeiro tempo e teve a chance de ampliar para 2 a 0 logo no início do segundo, mas um pênalti desperdiçado por Calleri impediu que isso acontecesse. Mais tarde, caiu de rendimento e deixou o adversário buscar o empate por 1 a 1. O desfecho, na opinião do meia-atacante Alisson, não foi uma consequência direta da cobrança errada do companheiro argentino, artilheiro do time.

"De forma alguma (o pênalti abateu o São Paulo). Nós corremos atrás, ainda tivemos algumas chances, assim como eles também. Foi um jogo bastante movimentado, os dois times tiveram oportunidades de sair do jogo com a vitória", comentou o jogador são-paulino em entrevista no gramado.

O resultado deixou o São Paulo na sexta colocação do Campeonato Brasileiro, com 14 pontos. Caso tivesse vencido, ficaria provisoriamente em segundo lugar. Por isso, Alisson lamentou o resultado, apesar de considerar importante o ponto somado jogando na casa do Avaí, em Florianópolis.

"Esperávamos vir aqui e conseguir a vitória. Fizemos um bom primeiro tempo, novamente saímos na frente. Infelizmente, no segundo tempo, eles conseguiram ter mais posse de bola, nos agrediram ali. Faz parte, agora é trabalhar em cima dos erros que a gente vem tendo, para melhorar, mas é um ponto importante também. É importante somar sempre. A gente sai chateado, mas quinta-feira tem mais um jogo importantíssimo", avaliou.

A partida importante citada pelo meia é contra o Coritiba, pela décima rodada do Brasileirão. Será mais um duelo na região Sul do país, agora no Couto Pereira, na capital paranaense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.