Francisco Leong/AFP
Francisco Leong/AFP

Alisson exalta atuação contra Sérvia e brinca sobre 'sufoco': 'Até suei um pouco'

Goleiro da seleção brasileira teve que mostrar serviço em vitória por 2 a 0

Estadão Conteúdo

27 Junho 2018 | 17h42

O Brasil garantiu classificação às oitavas de final da Copa do Mundo com o triunfo por 2 a 0 sobre a Sérvia, nesta quarta-feira, em Moscou. Ofensivamente, a seleção sofreu menos do que nas partidas anteriores e não demorou a marcar, mas a defesa teve dificuldade para frear os fortes atacantes sérvios, principalmente no início da etapa final, quando a vitória era pelo placar mínimo.

+ Eleito melhor do jogo, Paulinho rebate críticas: 'Nunca perdi a minha confiança'

+ Veja quais são os jogos e horários das oitavas de final da Copa do Mundo

O goleiro Alisson, então, teve que trabalhar. Se não realizou nenhuma grande defesa, mostrou serviço em diversos cruzamentos e se movimentou bastante. Perguntado se este foi o jogo de "maior sufoco" para ele até o momento no Mundial, o jogador confirmou.

"Foi sim, até suei um pouco hoje. Nos outros dois jogos, tivemos mais o controle da posse. A gente sabia que ia ser assim. Analisamos as seleções do grupo e sabíamos que a Sérvia ia dar trabalho. Tem qualidade no meio de campo e um atacante muito forte, o Mitrovic, que traz dificuldade para os zagueiros. Mas o Thiago Silva e o Miranda foram monstros. A equipe trabalhou bem e deu poucas chances", disse à TV Globo.

Além da atuação individual, Alisson também celebrou o desempenho da seleção brasileira e considerou que a equipe segue evoluindo. Após uma performance apagada no empate por 1 a 1 na estreia contra a Suíça e de suar para vencer a Costa Rica, com dois gols nos acréscimos, o Brasil assumiu o controle desde o início nesta quarta e arrancou para o resultado.

"O fato de termos jogado bem anima. Na primeira partida, deixamos um pouco a desejar, talvez pela ansiedade da estreia. Cometemos erros bobos, que não é o habitual. No segundo, sim, imprimimos nosso ritmo, criamos muito, mas sofremos para marcar. Hoje, conseguimos abrir o placar mais cedo, o que faz o adversário buscar o jogo", apontou.

 

Quando a Suíça mais pressionava em busca do empate, no início da etapa final, apareceu o zagueiro Thiago Silva para marcar de cabeça, após escanteio cobrado da esquerda. "Fizemos uma bola que treinamos muito, com o Neymar batendo no primeiro pau para mim, e fomos felizes com ela", comentou o jogador.

Como o goleiro, Thiago Silva exaltou bastante a evolução da seleção e a atuação desta quarta. Mais do que os melhores momentos, o zagueiro ressaltou a maturidade do Brasil quando a Sérvia complicou o jogo.

"Temos muitas coisas positivas desde o primeiro jogo até aqui. Em determinados momentos, tivemos dificuldades, sofremos, mas soubemos passar por isso. Isso é Copa do Mundo, do outro lado também tem qualidade. É o que homem (Tite) fala: 'Tem que saber sofrer'. No momento em que estivemos concentrados, soubemos responder", avaliou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.