Sirli Freitas/Chapecoense
Sirli Freitas/Chapecoense

Aliviada por vitória em casa, Chapecoense quer somar pontos contra o Atlético-MG

Equipe catarinense está na 15ª posição com nove pontos e precisa vencer para se afastar da zona da degola

Estadão Conteúdo

02 Junho 2018 | 07h10

A Chapecoense ficou aliviada com a vitória sobre o Ceará, por 2 a 0, na última rodada que a deixou fora da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, com nove pontos. Mas o objetivo é manter o ritmo também fora de casa e pontuar diante do Atlético Mineiro, em Belo Horizonte, neste sábado, pela nona rodada. Recentemente, a equipe eliminou o time mineiro da Copa do Brasil em cobranças de pênaltis.

+ Leia mais notícias sobre a Chapecoense

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro

+ Em reencontro com a Chapecoense, Atlético-MG busca recuperação no Brasileirão

O técnico Gilson Kleina enaltece o bom momento do time dentro da Arena Condá, onde está invicto no Brasileirão, com dois empates e duas vitórias. Mas sabe da necessidade de repetir o desempenho também como visitante. "Temos que ter a mesma entrega sem a nossa torcida. Queremos manter nosso nível de confiança mesmo sabendo que teremos um jogo difícil pela frente e, claro, esperamos contar também com um pouco de sorte para trazer pontos preciosos para Chapecó", planeja o técnico.

A principal novidade é o retorno do lateral-esquerdo Bruno Pacheco. Ele cumpriu suspensão automática na vitória sobre o Ceará e deve retomar seu posto entre os titulares. Sendo assim, Vinícius Freitas ficará como opção no banco de reservas.

Existia uma expectativa de que o volante Amaral, ex-Palmeiras e Goiás, voltasse a ficar à disposição. Ele, no entanto, foi vetado pelo departamento médico. Elicarlos deve seguir ao lado de Canteros e Márcio Araújo. A dúvida fica no setor ofensivo entre Leandro Pereira e Wellington Paulista - eles têm se revezado como referência no ataque.

"Todos jogadores são importantes. Cada um tem a sua função dentro do elenco. Mas temos que levar em conta o desgaste. Vamos analisar a melhor opção para este jogo. E quem for atuar pode ter certeza que vai representar muito bem a camisa da Chapecoense", concluiu Kleina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.