Vitor Silva/SSPress/Botafogo
Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Aliviado com vitória do Botafogo, Lindoso já pensa no São Paulo

Equipe carioca enfrenta o líder no domingo, no Engenhão, pelo Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

24 Setembro 2018 | 20h10

Poucas horas após o sofrido triunfo sobre o Vitória, o Botafogo ainda demonstrava alívio pelo placar de 4 a 3 construído no Barradão, no domingo. Mas, na tarde desta segunda-feira, o volante Rodrigo Lindoso já pregava atenção ao próximo confronto. Não por acaso. O time carioca terá pela frente no domingo o líder São Paulo, no Engenhão.

"Estamos vindo de bons jogos e ficamos bem tranquilos para manter a cabeça no lugar e não deixar se perder, até porque a situação era complicada. Acho que a vitória deu uma certa aliviada, mas isso a gente tem que sempre ficar atentos para não ser pego de surpresa principalmente jogando em casa", comentou o jogador, no desembarque da equipe, no Rio de Janeiro.

O time carioca chegará para o confronto com a confiança renovada. O duelo contra o Vitória foi marcado por altos e baixos das duas equipes em casa e o Botafogo precisou mostrar equilíbrio emocional para não se abalar. Os jogadores até receberam elogios do técnico Zé Ricardo ao fim da partida.

No Barradão, a equipe carioca saiu atrás no placar, mas buscou a virada no segundo tempo e até abriu 4 a 2. Nos minutos finais, levou o terceiro, mas aguentou a pressão dos anfitriões para assegurar o triunfo que fez o time dar um bom salto na tabela e se afastar, ainda que temporariamente da zona de rebaixamento.

"Sabemos que o Campeonato Brasileiro é sempre difícil fazer projeções. Temos que comemorar um pouco o que aconteceu, né? Foi um jogo meio louco", reconheceu Lindoso. "Mas agora é pensar no São Paulo.

Se conseguir derrubar o líder do campeonato, o time carioca deixará as preocupações com o rebaixamento para começar a pensar numa vaga no G6, a zona de classificação para a próxima edição da Copa Libertadores.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Botafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.