Aliviados, técnicos de Figueirense e Coritiba comemoram 'missão cumprida'

Pachequinho e Hudson Coutinho foram os treinadores que mais comemoraram na rodada final do Brasileirão, noite deste domingo. Sem esconder as expressões de alívio, eles conseguiram evitar o rebaixamento de Coritiba e Figueirense, respectivamente. Ao assegurarem a presença das suas equipes na primeira divisão, ambos admitiram a sensação de "missão cumprida".

Estadão Conteúdo

07 de dezembro de 2015 | 11h45

"O objetivo foi alcançado", disse Coutinho, do Figueirense. "A gente não pode comemorar a permanência na Série A, porque o Coritiba merece coisas melhores. Mas nesse momento foi o objetivo cumprido", afirmou Pachequinho.

Em comum, os dois treinadores têm a identificação com seus clubes, o que só aumentou a pressão para escapar da queda. "É difícil colocar um profissional da casa no momento da turbulência. Um resultado contrário poderia manchar a minha carreira no clube. Sou da cidade", reconheceu Coutinho.

Com ampla trajetória no clube, o técnico foi efetivado no fim de setembro após atuar como auxiliar e preparador físico no Figueirense nos últimos anos. Com pouco mais de dois meses de trabalho, evitou a queda no sufoco ao vencer o Fluminense por 1 a 0, no domingo. Contou ainda com a ajuda do Corinthians, que empatou com o Avaí e acabou rebaixando o arquirrival do Figueirense.

Pachequinho tem história semelhante. Ídolo por sua passagem como jogador do Coritiba, entre 1990 e 1996, ele vinha trabalhando como observador técnico do clube antes de ser efetivado no início de novembro.

"Tem que enaltecer o trabalho dos jogadores, que eles foram muito fortes em relação a isso, nos treinos e nos jogos. Eles compraram a ideia que precisávamos lutar para deixar o Coxa na Série A", comemorou o treinador, que teve menos trabalho na rodada final do Brasileirão.

O Coritiba, que dependia apenas de si para seguir na Série A, empatou sem gols com o Vasco, em casa, e chegou aos 44 pontos. Terminou na 14ª colocação da tabela. O Figueirense, por sua vez, foi o último da lista de "sobreviventes". Ficou em 16º, apenas uma posição acima da zona de gola, com 43 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.