Allianz Parque começa a receber revestimento de aço inox e muda de cara

Novo projeto no estádio do Palmeiras é algo inédito em estádios no mundo

O Estado de S. Paulo

09 Abril 2014 | 13h12

SÃO PAULO - Além da montagem do telão e da instalação da cobertura na Allianz Parque, a WTorre começou a revestir o lado de fora da arena do Palmeiras com aço inox, dando uma nova cara ao gigante de concreto. A escolha do material foi realizada após os construtores concluírem que o inox demora mais para oxidar e diminui os custos de manutenção, além de dar um acabamento diferente. O projeto com inox na fachada é algo inédito em estádios de futebol.

O novo projeto da fachada do estádio do Palmeiras difere do desenho inicial. Lançado em 2011, a primeira maquete da arena mostrava que o material a ser usado para cobrir as paredes do estádio seria o aluzinco. Os organizadores, no entanto, substituiram o material pensando inicialmente, feito de alumnínio e zinco, alegando que o aço inox também melhoraria o isolamento acústico do local e dissiparia o calor com mais facilidade.

Mesmo com as obras aparentemente atrasadas, a Allianz Parque continua com previsão de entrega para ser entregue em julho deste ano, portanto, antes da festa de 100 anos do clube. O estádio do Palmeiras está orçado em R$ 580 milhões, quase R$ 180 milhões a mais do preço inicial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.