Allianz Parque pode ter jogo da NBA e planeja dez eventos em um ano

Empresa que vai gerenciar a arena deve trazer americanos para o Brasil e já pensa como usar o local sem futebol

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

14 de março de 2014 | 04h54

SÃO PAULO - Enquanto WTorre e Palmeiras travam um braço de ferro para ver quem ganha o direito de comercializar as cadeiras da Allianz Parque, a Anschutz Entertainment Group (AEG), empresa responsável por gerenciar os eventos na arena, já traça planos ambiciosos e promete transformar a casa alviverde em um grande palco de shows e megaeventos esportivos, além do futebol. NBA e UFC serão algumas das atrações.

"A AEG é forte globalmente, a gente representa a NBA na Europa e temos um acordo no Brasil. A gente quer levar todas as possibilidades para a arena. Vamos trazer motocross, NBA, UFC e o que for possível", disse Marcelo Soares, diretor de parcerias da AEG, em entrevista exclusiva ao Estado.

A empresa tem acordos comerciais com o Los Angeles Lakers. No ano passado, representantes da NBA visitaram as obras da arena e deixaram o Brasil animados com o que viram.

A confiança em que o estádio ficará pronto até o fim de junho, como diz a WTorre, é tão grande que a AEG já reserva datas para eventos ainda esse ano. “Temos um plano para o primeiro ano (de obra pronta). São três shows de grande porte e mais sete de anfiteatro (capacidade menor). Estamos sujeitos a adversidades, mas esse é o plano”, contou Soares.

A briga entre clube e construtora, pelo menos por enquanto, não tem afetado a marcação de shows ou acerto com empresas. “Os parceiros estão entendendo que é algo novo no Brasil e é natural que exista algumas divergências”, explicou o diretor da AEG.

Na quarta-feira, a WTorre apresentou a Gourmet Sports Hospitality como operadora exclusiva de alimentos e bebidas da arena. A empresa é ligada ao grupo alemão K&K, que atuou em eventos como a Copa do Mundo na África do Sul e Alemanha, Copa das Confederações no Brasil, Fórmula 1, Jogos Olímpicos de Inverno em Sochi, dentre outros.

A Gourmet será responsável pela comida do camarote de alguns estádios da Copa – casos de Rio de Janeiro, Minas Gerais, Brasília e São Paulo.

No total, a Allianz terá 50 áreas de alimentação voltadas para o grande público, entre restaurantes e lanchonetes, e um menu especial inspirado pela tradição italiana, como pizza, polenta frita e macarrão. Os tradicionais cachorro-quente, pipoca e sanduíche de pernil também serão comercializados mesmo quando não tiver jogos.

Não foi divulgado o valor da alimentação, mas a tendência é que o aumento não seja só de qualidade. A empresa garante que a variedade passará também pelos preços, tendo comidas com preços mais populares.

Um fato curioso é que nenhum representante do Palmeiras compareceu à apresentação, o que demonstra mais uma vez o quanto a relação com a construtora está desgastada.

No futebol, Kleina disse que deve escalar um time misto contra a Ponte Preta, sábado. /COLABOROU CIRO CAMPOS

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasWTorreFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.