Divulgação
Divulgação

Aloísio elogia chineses: 'Mais estrutura que o São Paulo'

Atacante está no Shandong Luneng, da China

Agência Estado

22 de abril de 2014 | 12h25

SÃO PAULO - As voadoras, os gols, mas principalmente a dedicação dentro de campo fizeram de Aloísio, o Boi Bandido, um ídolo no São Paulo. Mas o atacante não teve como recusar uma oferta do Shandong Luneng, da China, e foi para o outro lado do mundo no início da temporada. Ali, já conquistou a torcida e vem sendo chamado de "Bull", tradução de ''touro'' para o inglês.

"Faltavam ainda seis meses para o fim do meu contrato com o São Paulo quando o Shandong apareceu com a proposta. Primeiro eu recusei, mas depois fui pesquisar mais sobre o clube, mudei de ideia e decidi ir. No Brasil, o São Paulo é um time de ponta, com instalações de primeira, mas, para a minha surpresa, vi que o Shandong tem instalações ainda melhores", elogiou Aloísio, em entrevista ao site da Fifa.

O clube chinês, de acordo com o agora ex-presidente do São Paulo Juvenal Juvêncio, quer ser parceiro da equipe tricolor e teria convidado o dirigente para ser consultor. Ali estão também Cuca e Vagner Love. Aloísio, garante, busca seu espaço aos poucos. "Acho que ainda tenho que chegar a um nível em que possa ser comparado aos maiores craques do Brasil. Por isso, tenho que continuar trabalhando duro".

Nesta quarta, a equipe pega o japonês Cerezo Osaka, de Diego Forlán, e precisa vencer para avançar na Liga dos Campeões da Ásia. Na partida de ida, o ex-são-paulino fez um gol e foi eleito o melhor em campo na partida de ida. "Somos jogadores de futebol. Por isso, sempre temos que trabalhar muito. Faremos todo o possível para nunca deixar escapar a chance de ganhar uma partida ou a competição"

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCAloísio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.