Alvo da seleção brasileira é o Chile

A seleção brasileira, que viaja neste domingo à noite, faz terça-feira, em Split, na distante Croácia, o primeiro treino para o jogo contra o Chile, em Brasília, dia 4 de setembro, pelas Eliminatórias. Explica-se: sem poder contar com Roque Júnior e Ronaldinho Gaúcho (estão suspensos) na partida que pode carimbar o passaporte brasileiro à Copa da Alemanha, o técnico Carlos Alberto Parreira pretende aproveitar o encontro com os croatas para, se possível, definir já a equipe que enfrenta os chilenos. No entanto, como normalmente ocorre neste tipo de amistoso, Parreira não vai ter muito tempo para treinar a equipe. Os jogadores se reúnem nesta segunda em Frankfurt (Robinho, Ricardinho e Cicinho, que atuam em times brasileiros se juntam no aeroporto da cidade alemã aos companheiros que jogam na Europa) e viajam em vôo fretado para Sprit, onde chegam no início da noite. Assim, treino mesmo só terça à tarde, no Estádio Poljud, local da partida. Este treino, que não deve chegar a duas horas de duração, e o jogo na quarta-feira serão as únicas oportunidades para Parreira testar suas opções. Sua intenção é que Robinho substitua Ronaldinho Gaúcho no quarteto ofensivo. O ainda santista jogaria um pouco mais atrás, junto com Kaká - com Ronaldo e Adriano à frente. Na defesa, a tendência é de Juan entrar no lugar de Roque Júnior, formando a dupla com Lúcio. A partida contra a Croácia é a primeira do Brasil após a conquista da Copa das Confederações (a seleção fez 4 a 1 na Argentina na decisão) e marca a volta ao time de Ronaldo e os laterais Cafu e Roberto Carlos, que não foram à competição realizada na Alemanha porque ganharam folga. Parreira não considera o jogo na Croácia desnecessário. "Estamos na reta final para a Copa e é importante manter a seleção em atividade.? E o amistoso ganhou importância a partir dos desfalques na equipe que ele considera titular. O lateral-esquerdo Gilberto se machucou durante o jogo do Hertha Berlim no sábado e foi cortado. Gustavo Nery, do Corinthians, ficou com a vaga. O Brasil tem 27 pontos na eliminatória e garante matematicamente a vaga na Copa se bater o Chile.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.