DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO
DANIEL TEIXEIRA/ESTADÃO

Alvo de bolada, Armero critica comportamento agressivo de Neymar

Brasileiro é expulso após o apito final do jogo na Copa América

ALMIR LEITE E GONÇALO JUNIOR, enviados especiais a Santiago, O Estado de S. Paulo

18 de junho de 2015 | 09h46

Após a vitória da Colômbia sobre o Brasil, uma confusão foi iniciada no gramado do Estádio Monumental, em Santiago, quando Neymar acertou uma bolada no colombiano Armero, que jogou no Palmeiras. Em seguida, tentou dar uma cabeçada em Murillo, que revidou o gesto, e acabou empurrado por Bacca, que, por sua vez, teve sua camisa rasgada por outro jogador brasileiro.

Neymar e Bacca foram expulsos. O brasileiro está suspenso da próxima partida contra a Venezuela (ele já havia levado um cartão amarelo durante o jogo, seu segundo na competição) e, caso o Brasil avance, estará fora também da partida das quartas de final. O lateral Pablo Armero, que jogou no Palmeiras e hoje está no Flamengo, vítima no início da confusão, criticou Neymar. Ele afirmou que é preciso saber perder.

"O juiz terminou o jogo e ele chutou uma bola sem necessidade, pegou nas minhas costas, mas isso são coisas do futebol. Menos mal que o árbitro viu, depois a confusão com o meu companheiro Bacca, Murillo. Penso que os que ganham sabem ganhar e quando se perder tem de saber perder.

Já o volante Fernandinho saiu em defesa de Neymar e garantiu que seu companheiro não teve a intenção de atingir Armero. "Ele foi chutar a bola em direção ao gol e acertou no jogador colombiano. Foi sem querer", afirmou após a partida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.