Alexandre Vidal/Flamengo
Alexandre Vidal/Flamengo

Alvo de protesto, Diego entra em conflito com torcedores do Fla em aeroporto

Aproximadamente 30 torcedores foram ao Galeão neste sábado para cobrar o time rubro-negro após revés para o Athletico-PR na Copa Brasil

Redação, Estadão Conteúdo

20 de julho de 2019 | 18h00

O Flamengo volta viver dias de tensão depois de ser eliminado pelo Athletico-PR na Copa do Brasil. Neste sábado, uma confusão marcou o embarque da equipe carioca para o confronto de domingo com Corinthians, às 16h, em São Paulo, pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. Diego foi a princiopal vítima. Ele respondeu às provocações e quase foi pego.

Segundo informações do site Flapress, cerca de 30 torcedores compareceram ao aeroporto do Galeão, no Rio, para cobrar o time rubro-negro após o revés diante do clube paranaense. O principal alvo dos protestos foi o meio-campista Diego, que desperdiçou sua cobrança na decisão por pênaltis na última quarta-feira, no Maracanã. Diego fez a primeira cobrança e bateu nas mãos do goleiro, numa cavadinha que não deu certo. 

Na chegada do ônibus da delegação flamenguista ao Galeão, os torcedores pediram para falar com o camisa 10, que também é capitão da equipe comandada por Jorge Jesus. Coube ao técnico português acalmar os ânimos dos fanáticos, que entoavam gritos de ordem.

"Não é mole, não, para jogar no Mengo tem de ter disposição", cobravam. "Ô, ô, ô, ô, quero de volta meu Flamengo vencedor" e "não é mole, não, a Libertadores já virou obrigação" também foram parte do repertório.

Ao notarem que os jogadores não saíam do ônibus, os torcedores cantaram: "Não é mole, não, estão se c... dentro do busão". Foi aí que Jorge Jesus interveio: o comandante teria pedido para os torcedores não intimidarem nem agredirem os jogadores. O português também teria sido aplaudido pela iniciativa. Em seguida, os seguranças do clube e do aeroporto fizeram uma espécie de cordão de isolamento para os atletas. De toda forma, o clima seguiu tenso. No caminho para o embarque, Diego chegou a responder, o que causou mais confusão. Alguns torcedores partiram para cima do meia e tentaram até invadir a área de embarque. Os seguranças tiveram de intervir para evitar um problema maior.

Os jogadores passaram pelo portão de embarque ouvindo xingamentos e novos gritos de "não é mole, não, para jogar no Mengo tem de ter disposição". Além do camisa 10, Vitinho e Pará também foram bastante cobrados.

O Flamengo divulgou os 25 atletas relacionados para o jogo contra o Corinthians. A lista inclui os recém-contratados Gerson, meia, e o espanhol Pablo Marí, zagueiro. Recuperado, Bruno Henrique está à disposição, mas Arrascaeta ficará fora por estar machucado.

Depois da partida, a delegação rubro-negra dorme em São Paulo. Na segunda-feira, o time embarca para o Equador, onde enfrenta o Emelec, em Guayaquil. A partida é válida pelas oitavas de final da Libertadores e está marcada para quarta-feira.

Confira os relacionados:

Goleiros: Diego Alves, César e Gabriel Batista;

Zagueiros: Léo Duarte, Rodrigo Caio, Rhodolfo, Thuler e Pablo Mari;

Laterais: Pará, Rafinha, Renê, Rodinei e Trauco;

Volantes: Cuéllar, Piris da Motta e Willian Arão;

Meias: Diego, Éverton Ribeiro e Gerson;

Atacantes: Berrío, Bruno Henrique, Gabriel, Lincoln, Lucas Silva e Vitinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.