Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Alvo do São Paulo, Diego Souza quase fechou com o clube há dez anos

Jogador deixou o Grêmio ao fim de 2007 e após investidas frustradas do time do Morumbi, acabou no Palmeiras

O Estado de S. Paulo

31 de dezembro de 2017 | 07h00

São Paulo e Diego Souza estão juntos em especulações de transferências há muito tempo. O clube do Morumbi apresentou proposta pelo atacante, agora jogador do Sport, na última semana, mas não foi a primeira vez em que houve uma investida. A primeira tentativa foi há exatos há dez anos, quando ele defendia o Grêmio.

+ Ex-São Paulo, Renan Ribeiro reforça o Estoril

+ Receita cobra clubes por impostos atrasados

Em 2007 o jogador marcou um gol que selou a eliminação do São Paulo nas oitavas de final da Copa Libertadores. Diego Souza, então, passou a ser sondado pelo time do Morumbi para o ano seguinte. A diretoria tricolor chegou a abrir conversas com o clube dono dos direitos econômicos dele na época, o Benfica, mas ao saber dos valores pedidos, resolveu recuar.

Há dez anos, diante desse impasse, quem acabou levar a melhor foi o Palmeiras. O clube contou com os recursos da Traffic, agência de marketing esportivo, para comprar os direitos econômicos de Diego Souza. A equipe, aliás, tentou novamente contratar o jogador no meio de 2017, porém o atacante decidiu ficar no Sport, time que defende desde 2016.

A diretoria do clube pernambucano confirmou ter recusado na última semana uma proposta do São Paulo por Diego Souza. Os valores ficaram abaixo do esperado. "Nenhum atleta do Sport é inegociável. No momento, o que existe é o interesse do São Paulo, como está sendo divulgado. Chegou até a nós uma proposta pelo empresário dele, mas que não nos agradou", disse o presidente do Sport, Arnaldo Barros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.