FELIPE RAU/ESTADAO
FELIPE RAU/ESTADAO

Ainda disputada por 7 clubes, última vaga do G4 carrega 'maldição'

Ninguém conseguiu se firmar por mais de 4 rodadas na posição

Rafael Pezzo, O Estado de S. Paulo

30 de outubro de 2015 | 17h25

Se na ponta da tabela do Brasileirão Corinthians, Atlético-MG e Grêmio parecem estabelecidos nas três primeiras colocações, a briga pela quarto lugar, que dá vaga à Copa Libertadores, continua acirrada. Porém, este último posto no G4 parece trazer uma espécie de maldição, já que nenhum time conseguiu, até esta 32ª rodada, se firmar nela por mais de quatro rodadas.

Desde a primeira jornada, 12 equipes assumiram a quarta colocação e, destes clubes, somente quatro ficaram por mais de uma rodada na posição (Sport entre a 14ª e a 16ª; Fluminense, na 19ª e 20ª; Flamengo, 24ª e 25ª; Palmeiras, 27ª e 28ª; e Santos, da 29ª a 32ª). Em todo o campeonato, por 16 vezes o quarto colocado caiu de posição na rodada seguinte. A última vez que o dono da colocação subiu foi na 13ª rodada, quando o Corinthians venceu o Flamengo por 3 a 0, no Maracanã, e ultrapassou o Grêmio. 

Desde o início do segundo turno, seis times ficaram com a última vaga do G4: Fluminense, Palmeiras, Atlético-PR, São Paulo, Flamengo e Santos. Neste período, apenas dois quartos colocados conseguiram uma vitória: Flamengo na 24ª rodada e Santos na 30ª. Ainda foram oito derrotas e três empates, no total de 13 partidas. 

O tricolor carioca, que começou a metade final do campeonato como quarto colocado, sucumbiu cedo à praga: sete derrotas e um empate no segundo turno. O Palmeiras ficou no posto nas rodadas 21, 27 e 28 e não conseguiu vencer em nenhuma delas, com duas quedas e uma igualdade. O Atlético-PR, que tomou o posto do alviverde na 22ª rodada, entrou em crise desde então, com nove partidas sem triunfo, que custou o cargo do técnico Milton Mendes.  

Temporariamente classificado à Libertadores no 23º e 26º jogos, o São Paulo perdeu em ambas as oportunidades. O time do Morumbi esteve próximo da colocação na 28ª rodada, até que o gol de cobertura de Robinho sobre Rogério Ceni manteve o Palmeiras na posição. Depois do time do Morumbi, foi a vez do Flamengo chegar à quarta colocação, na 24ª rodada. O ímpeto rubro-negro durou dois jogos, uma vitória sobre a Chapecoense e uma derrota para o Coritiba. 

O Santos entrou no G4 apenas na 29ª partida do Brasileirão 2015, voltando à zona de classificação à Libertadores pela primeira vez desde 2010. A equipe de Dorival Junior é a que mais segurou a posição, por quatro rodadas. O São Paulo, que venceu o Coritiba por 2 a 1, fora de casa, na última rodada, só não voltou à quarta colocação por ter menos gols marcados que o alvinegro, 52 x 40. 

A diferença do atual dono da posição, Santos, para o nono colocado, Ponte Preta, é de apenas três pontos, 50 x 47. Entre os dois se encontram São Paulo, Internacional, Sport e Palmeiras. A 33ª rodada promete, portanto, ser de decisão, uma vez que colocará frente a frente São Paulo x Sport e Santos x Palmeiras, além do confronto direto entre Atlético-MG x Corinthians. O Flamengo, que saiu do G4 na 26ª rodada e hoje se encontra com 44 pontos, logo abaixo da Ponte, terá pela frente o Grêmio, em Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.