Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Ambev bancará arquibancadas móveis do Itaquerão

Multinacional de bebidas financiará a obra que garantirá a capacidade mínima de público exigida pela Fifa

Almir Leite e Paulo Fávero, O Estado de S. Paulo

26 de novembro de 2012 | 17h39

SÃO PAULO - O Corinthians e o governo do Estado de São Paulo vão anunciar na manhã desta terça-feira, no Palácio dos Bandeirantes, o nome da empresa que tornará viável a construção das arquibancas móveis do Itaquerão, estádio de abertura da Copa de 2014. O custo da obra ficará a cargo da Ambev, gigante do setor de bebidas. Será ela quem bancará os cerca de R$ 70 milhões para erguer os 20 mil lugares para ampliação da capacidade do estádio, de 48 mil para 68 mil lugares, mínimo exigido pela Fifa para que a arena seja utilizada na abertura da Copa.

O Corinthians mantinha a posição de que não arcaria com essa obra, porque no seu projeto inicial o estádio seria construído com capacidade para apenas 48 mil pessoas.

Já o governo inicialmente informou que bancaria a obra. Pressionado pela opinião pública, mudou de posição, porque temia críticas de que o Estado ajudaria ainda mais o clube a construir o estádio, e passou a buscar empresas que patrocinassem o projeto.

O Itaquerão vai receber R$ 400 milhões de crédito do BNDES, além de uma linha de isenção fiscal da prefeitura de São Paulo no valor de R$ 420 milhões. O estádio está orçado em R$ 820 milhões. O valor da arquibancada móvel não estava no orçamento inicial. Após a Copa, o estádio do Corinthians vai encolher de 68 mil para os 48 mil lugares.

Tudo o que sabemos sobre:
ItaquerãoCorinthiansCopa 2014Ambev

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.