Ambiente no São Paulo é de preocupação para o clássico

Após derrota no Chile, time joga contra o Palmeiras em busca de ânimo para conseguir a vantagem no duelo

Marcius Azevedo, Jornal da Tarde

11 de abril de 2008 | 20h09

Antes do jogo contra o Audax Italiano, os jogadores do São Paulo disseram que o resultado no Chile estaria diretamente ligado ao clássico contra o Palmeiras no domingo. E depois de perder por 1 a 0 (resultado que complicou o time tricolor no Grupo 7 da Copa Libertadores), pela primeira vez o vice-presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, admitiu que o técnico Muricy Ramalho corre risco. O dirigente também ameaçou o grupo de jogadores com dispensas.Veja também: Adriano pede ao time: 'Não podemos perder a cabeça' São Paulo perde e se complica na Copa Libertadores O Palestra Itália tem condições de sediar o segundo jogo da semifinal? Quais times estarão na final do Campeonato Paulista? Serviço: para quem vai ao jogo no MorumbiLeco condicionou o futuro ao desempenho na semifinal do Campeonato Paulista contra o Palmeiras e principalmente na Libertadores. Para avançar no torneio continental sem depender de outros resultados o Tricolor precisa vencer o Atlético Nacional, da Colômbia, no Morumbi. "Tudo pode. É uma situação que o futebol mostra: quando a crise se prenuncia, exige mudanças, normalmente previsíveis.".E o vice-presidente continuou: "É difícil dizer se ele terá tranqüilidade para trabalhar (com resultados ruins nos próximos três jogos). O futebol tem de evoluir muito e pode gerar pressão". A declaração caiu como uma bomba entre os jogadores. "Se ele disse isso, é problema dele", respondeu Adriano.O goleiro Rogério Ceni seguiu o mesmo discurso. "Não tem prenúncio de crise coisa nenhuma. É um momento difícil, temos três jogos importantes em 10 dias. Vamos ter de mostrar que o São Paulo é diferenciado." O zagueiro André Dias foi um pouco mais brando. "Não pode precipitar e falar de uma situação que não aconteceu."ÂNIMOMuricy Ramalho já teme os efeitos da derrota de quinta para o clássico. "Essa derrota machuca e vamos para o clássico com dificuldade. Temos de jogar muito mais no domingo." A principal preocupação do treinador é evitar o abatimento. O volante Hernanes concordou. "Esperamos poder de reação da nossa equipe no clássico. Vamos reagir, sim. Vamos entrar com tudo domingo."Em relação ao time, Muricy admitiu que pode até colocar o meia Hugo como titular domingo - Borges está fora por causa do terceiro cartão. "Ele está aproveitando essa chance de mostrar que mereceu voltar. Tem qualidade, só precisava querer um pouco mais." Dagoberto também é opção.ESCLARECIMENTOEm entrevista à TV Globo, Carlos Alberto comentou sobre o episódio envolvendo Fábio Santos."Ele jogou o relógio, acertou em mim, mas não me machucou. Olhem meu rosto, não tem corte algum."O jogador, que está suspenso por 15 dias, disse que o volante (suspenso por 29 dias) já pediu desculpas. "Não tem mais nada, não..."Atualizado às 22h15 para acréscimo de informações

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.