Ameaça de bomba atrasa treino do São Paulo

Polícia faz inspeção no Estádio Nacional após denúncia de bomba; time encara o Audax Italiano na quinta-feira

Redação,

09 de abril de 2008 | 19h50

Como se o clima tenso após o afastamento de Fábio Santos e Carlos Alberto não bastasse, a delegação do São Paulo passou por momentos de aflição nesta quarta-feira, uma vez que o treinamento da equipe foi atrasado por uma denúncia de bomba no Estádio Nacional, em Santiago, no Chile, local da partida diante do Audax Italiano, nesta quinta, pela Libertadores da América.Veja também: Adriano confirma atrito entre Carlos Alberto e Fábio Santos Hugo está reintegrado e viaja com o São Paulo ao Chile São Paulo pensa em rescindir contrato com Fábio Santos 67.815 ingressos para o clássico São Paulo x Palmeiras Quais times estarão na final do Campeonato Paulista? Os números e destaques dos confrontos das semifinais A polícia inspecionou todas as dependências do Estádio Nacional e nada foi encontrado. De acordo com a assessoria de imprensa do clube, a diretoria do clube fora informada da inspeção ainda no hotel em que a delegação está hospedada. Mesmo assim, os jogadores compareceram ao estádio, mas o reconhecimento do gramado passou das 20 horas (horário de Brasília) para às 21 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.