Ian Langsdon/EFE
Ian Langsdon/EFE

Após ameaça de bomba, seleção alemã evacua hotel em Paris

Polícia francesa faz inspeção, mas nada é encontrado

Estadão Conteúdo

13 de novembro de 2015 | 11h01

Uma ameaça de bomba obrigou o Hotel Molitor, em Paris, a evacuar todo o prédio na manhã desta sexta-feira. Entre os hóspedes, que tiveram que deixar o local às pressas, estavam os jogadores da seleção alemã de futebol, que mais tarde enfrentam a França em amistoso programado para o Stade de France.

De acordo com a polícia francesa, um telefonema anônimo indicou que existiu uma bomba-relógio plantada no hotel. O local foi evacuado, mas nada foi encontrado. Em entrevista ao site do jornal alemão Bild, Hendrik Grosse Lefert, chefe da segurança da seleção da Alemanha, disse que eles optaram por deixar a polícia sozinha no prédio para realizar a inspeção.

Os jogadores da Alemanha, que estavam no hotel, precisaram sair às pressas. Mas eles levaram a ameaça na esportiva. Aproveitaram para conhecer o complexo de Roland Garros, que fica a alguns metros do hotel. Pelo Instagram, postaram fotos e Khedira até brincou: "Ameaça de bomba no hotel. Mas não tem problema para a Alemanha: viemos jogar um pouco de tênis em Roland Garros."

Bomb threat for the hotel. No problem for Die Mannschaft: then we'll play some Tennis at Roland Garros... ;-)

Uma foto publicada por Sami Khedira (@sami_khedira6) em

Tudo o que sabemos sobre:
futebolParisseleção alemã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.