Ameaça de greve do elenco aumenta tensão no Guarani na Série C

Antes do treino desta sexta-feira, os jogadores se reuniram com a diretoria por mais de uma hora para discutir sobre salários atrasados

Estadão Conteúdo

29 de agosto de 2014 | 19h33

A crise no Guarani parece não ter fim. Antes do treino desta sexta-feira, o elenco se reuniu com a diretoria e a comissão técnica por mais de uma hora no Brinco de Ouro para discutirem sobre os salários atrasados. Presidente em exercício, Felipe Roselli, vice e que assumiu a função já que Álvaro Negrão está de férias, prometeu entregar cheques nominais do clube assinados pelo presidente licenciado. O valor seria referente à metade do mês de junho.

A quantia paga não quita a dívida completa, já que o clube ainda não acertou os salários de junho. Por outro lado, dá uma amenizada na complicada situação em que o clube vive nesse momento. Na zona do rebaixamento com 12 pontos, os jogadores têm seis partidas para evitar a vexatória queda para a Série D.

Após a reunião, os jogadores seguiram normalmente para o treino, muitos deles com cara de desânimo. O meia Fumagalli, ídolo do Guarani, porém, afirmou que a dívida será paga até a próxima quarta-feira, o que dá uma tranquilidade a mais para os jogadores. "A gente se reuniu com os dirigentes, a atual comissão técnica e eles nos deram uma posição em relação à questão salarial. Eles vão dar um cheque assinado pelo Negrão", afirmou o meia.

Apesar do pagamento, o elenco segue com um mês e meio de salários atrasados, o que levantou a possibilidade de os jogadores entrarem em greve em um momento crucial da temporada. "Em uma situação como essa sempre acaba surgindo a hipótese de greve. Eu não gosto, mas se for uma decisão tomada em grupo vamos conversar", garantiu Fumagalli.

Com tantos problemas dentro de campo e fora dele, os jogadores tentam focar na partida diante do Juventude, na próxima segunda-feira, no estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista, pela 13.ª rodada da Série C.

Precisando da vitória para continuar vivo na luta contra o rebaixamento à Série D, Fumagalli afirmou que os jogadores estão focados para conquistar a vitória. "Sabemos que nós também temos responsabilidade, estamos na zona de rebaixamento. Então temos que focar a partir no jogo contra o Juventude, que é de fundamental importância para a sequência da competição", finalizou o camisa 10.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSérie CGuarani

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.