Ameaça de rebaixamento descontrola Flu

A cada rodada do Campeonato Brasileiro, o torcedor do Fluminense se vê mais próximo de uma situação que já vivenciou: o rebaixamento para a Segunda Divisão. Após 26 jogos, o Tricolor carioca ocupa a penúltima colocação no torneio, tem uma das piores defesas e somente seis vitórias. Um aproveitamento de apenas 30%. Enquanto o líder Cruzeiro pode chegar ao final da competição com 111 pontos, o Fluminense só alcançaria 84. Na semana passada, a vitória sobre o Corinthians, pela Copa Sul-Americana, parecia que traria um novo alento ao time das Laranjeiras. Afinal, o clube quebrara a seqüência de nove partidas sem vencer. Mas tudo não passou de um ledo engano. Na rodada do fim de semana do Brasileiro, derrotado para o rival Flamengo por 1 a 0, o time do Fluminense demonstrou descontrole, num indício de que o temor pelo descenso já é realidade nas Laranjeiras. O placar adverso evidenciou o deasgaste emocional pelo qual passam jogadores e membros da comissão técnica. No segundo tempo, com a iminente derrota, o zagueiro Rodolfo e o técnico Joel Santana foram expulsos. Além disso, Romário, que estava machucado e não jogou, acabou se complicando ao tentar se solidarizar com os companheiros. Antes do início do jogo, o árbitro Edílson Soares da Silva pediu que Romário deixasse o banco de reservas, pois ele não estava relacionado para o clássico. O jogador ficou na entrada do vestiário até a metade do segundo tempo, quando aconteceu a confusão que resultou nas expulsões. Revoltado, o craque ofendeu o auxiliar do juiz e foi novamente convidado a se retirar do local. A atitude pode render ao atleta uma suspensão pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). "Temos acompanhado esta questão do problema nos bancos de reservas. A expulsão do Romário deve ter sido relatada na súmula e vamos ver qual será a decisão da procuradoria", disse o presidente do STJD, Luiz Zveiter, frisando que, mesmo que o árbitro omita o fato, a denúncia pode ser feita pelas imagens da televisão. Para piorar ainda mais o "martírio" do Fluminense, as duas próximas partidas - quinta-feira contra o Internacional e domingo com o Paraná - serão realizadas em Porto Alegre e Curitiba, respectivamente. Até o momento, o Tricolor só obteve uma única vitória fora de casa no Brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.