Ameaçado, Dario acredita na reação da Lusa

O clima no Canindé é de crise. A Portuguesa soma apenas um ponto no Campeonato Paulista, seu próximo jogo é o difícil clássico diante do Corinthians, domingo e durante a semana o diretor de Futebol, José Bressan, deu declarações de que não garantiria Dario Pereyra no cargo após o duelo. Nada, porém, parece abalar a confiança e tirar o técnico do sério. "Hoje estamos completando apenas 34 dias de trabalho, sendo 15 de físico, pouco tempo para alguém cobrar alguma coisa. Tivemos de formar um plantel inteiro e não tem como um time jogar bem sem entrosamento", desabafou Dario. "A vitória é questão de tempo. Nosso time é de qualidades e garanto, daqui há duas rodadas estaremos vencendo. E bem." E é bom que o time começe logo a vencer. Pelas contas do treinador serão necessários 15 pontos nos 6 jogos que faltam para a equipe garantir classificação. "Mas nossa meta do ano é fazer um grande Brasileiro da Série B e voltar à Primeira Divisão." Mudanças - Para buscar o tão cobiçado triunfo do ano, Dario fará algumas modificações na equipe. Hoje, foram quatro mudanças na equipe que vinha atuando. Na zaga, Denis deve perder a vaga para Lucas Souza, que nos três primeiros jogos não foi relacionado nem entre os reservas. Na lateral-esquerda Edu Silva, recém-contratado faz sua estréia. Surpresas, contudo, ficaram para o meio-de-campo e o ataque. Os experientes Paulo Isidoro e Agnaldo foram barrados. O jovem Bruno, de 22 anos e o desconhecido Luciano Souza, com passagem pela Grécia, são os novos titulares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.