Ameaçado, Paulista tem 10 dias para quitar salários

O Paulista, de Jundiaí, tem o prazo de até 10 dias para quitar os débitos com os nove jogadores que denunciaram o clube no Sindicato dos Atletas por atrasos salariais. O presidente do clube, Djair Bocanella, já esperava esta determinação da Federação Paulista de Futebol (FPF) e garantiu que vai pagar todos os atletas, além dos funcionários do clube.

AE, Agência Estado

25 de abril de 2013 | 19h49

"Nós já estávamos buscando recursos para cumprir todos os nossos compromissos. E vínhamos falando, individualmente, com todos os jogadores. Só ficamos decepcionados pela forma como tudo aconteceu, mas vamos quitar todas estas pendências", assegurou o dirigente, que nesta quinta-feira esteve na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), onde foi oficialmente notificado.

De qualquer forma, Bocanella tranquilizou a torcida de que não "há a mínima possibilidade do time ser punido com a perda de três pontos e ser rebaixado para a Série A2". Pelas regras do Campeonato Paulista, um time pode perder pontos na tabela em caso de dívidas com jogadores.

Segundo o artigo 21 do regulamento, um clube que comprovadamente atrasa salários fica sujeito a perda de três pontos por partida disputada após notificação. No caso do Paulista, como não há mais rodadas a serem cumpridas, fica estipulado a perda única de três pontos.

Mas estes pontos seriam suficientes para criar um grande estrago no clube, que seria rebaixado para a Série A2. O Paulista terminou o estadual na 13ª posição, com 20 pontos, e caso seja punido cairia para 17 e seria ultrapassado pelo Mirassol, que terminou em 17º, com 18 pontos.

A conta inicial é de que o clube precisa de R$ 580 mil para "fechar as contas do Paulistão". Em princípio, a alternativa seria a antecipação de receita junto à própria FPF da cota de televisão do clube para o Paulistão 2014. Mas o dirigente acredita que isso não será necessário.

"Houve uma mobilização muito grande na cidade. Estamos contando com o apoio de empresários ligados ao futebol e também do poder público para encontrarmos uma solução. Mas tudo será resolvido dentro do prazo", confirmou.

Em princípio, a obrigatoriedade do clube é pagar os nove jogadores que formalizaram uma denúncia no Sindicato dos Atletas na terça. Mas a solução será mesmo ampliada a todos no clube.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPaulistasalários atrasados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.