Javier Lizón/Efe
Javier Lizón/Efe

Ameaçado, Solari diz que 'Real sempre teve mais pretendentes que a Julia Roberts'

Técnico cita atriz americana ao falar do risco de perder o emprego no clube espanhol

Redação, Estadão Conteúdo

04 de março de 2019 | 11h24

Em um momento turbulento na temporada, o Real Madrid fará nesta terça-feira uma partida decisiva pela Liga dos Campeões da Europa. Após duas derrotas em casa para o rival Barcelona - uma pelas semifinais da Copa do Rei e a outra pelo Campeonato Espanhol -, o atual tricampeão do torneio enfrentará o Ajax, mais uma vez no estádio Santiago Bernabéu, em Madri, pela rodada de volta das oitavas de final. E toda a pressão está em cima do técnico Santiago Solari.

Confrontado com os rumores sobre um possível regresso do técnico português José Mourinho para a próxima temporada, o argentino fez uma analogia curiosa para constatar que o Real Madrid sempre terá candidatos à vaga de treinador. "Este clube teve sempre mais pretendentes do que a Julia Roberts. Isso é normal", afirmou Solari, em entrevista coletiva nesta segunda-feira, em Madri, arrancando risadas de todos os presentes.

O técnico garante que o time está focado unicamente agora no Ajax. Na partida de ida, na Holanda, há três semanas, o Real Madrid venceu por 2 a 1 e joga com vantagem em casa. "Queremos ganhar e passar de fase. A equipe tem muito caráter e isso é algo que me orgulho muito. O vestiário é muito forte", ressaltou.

Solari comentou ainda sobre a ausência do zagueiro Sergio Ramos - suspenso por dois jogos por ter admitido que forçou um cartão amarelo no jogo na Holanda - e reconheceu o papel do atacante português Cristiano Ronaldo, hoje na Juventus, na história recente do clube.

"Sergio Ramos? É um líder e isso é visível na equipe, mas temos jogadores prontos para suprir a sua ausência", afirmou. "O Cristiano (Ronaldo) é história viva deste clube e tudo o que fez está na história. Os que estão aqui agora trabalham para fazer o melhor possível, para atacar melhor e fazer gols; É o nosso trabalho", acrescentou o técnico.

A resposta sobre o craque português foi dada por Solari depois que o croata Luka Modric, também em entrevista coletiva nesta segunda-feira, revelou que o Real Madrid sente muito a falta dele em campo. "A ausência de Cristiano é algo que todo time sente. Encontrar um substituto é quase impossível. Fez 50 gols e não se acha alguém que marque tantos gols assim", disse o meia, eleito o melhor do mundo em 2018.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.