Ameaçado, técnico do Real diz não pensar no futuro

Apesar dos comentários cada vez mais intensos na imprensa espanhola de que seria demitido do Real Madrid ao fim desta temporada, o técnico chileno Manuel Pellegrini demonstrou, em entrevista nesta quarta-feira, tranquilidade ao comentar sobre seu futuro.

AE, Agência Estado

14 de abril de 2010 | 12h33

A situação de Pellegrini já tinha ficado complicada após a eliminação nas oitavas de final da Liga do Campeões da Europa, no dia 10 de março, diante do Lyon. E piorou no último sábado, quando o Real perdeu o clássico para o Barcelona no Campeonato Espanhol.

Mesmo com os boatos e a insatisfação da torcida, Pellegrini não demonstra preocupação. "O que menos me importa é o meu futuro, não estou preocupado com o que vai acontecer. Sentaremos e conversaremos no momento adequado para avaliar. Agora não é a hora, porque precisamos estar concentrados para essas sete rodadas finais (do Campeonato Espanhol)", disse o técnico.

Para buscar o título do Campeonato Espanhol, o Real terá sete rodadas para reverter a vantagem do Barcelona, que lidera com três pontos a mais. Nesta quinta-feira, a equipe de Madri enfrenta o Almería, fora de casa, e precisa da vitória para continuar na briga.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.