América corre atrás de vitória em Natal

Vencer a Lusa nesta terça-feira é para o América-RN a única chance de manter viva a esperança de classificação entre os oito melhores times da Série B. Pior é que a equipe, 17ª na classificação, não conta com a zaga titular - Léo Carioca e Cleberson foram expulsos no empate (2 a 2) contra o Sport Recife, na sexta-feira -, nem com o apoiador Ewerton, suspenso pelo terceiro cartão amarelo diante da equipe pernambucana. O América corre atrás de sete vitórias nas 12 partidas que restam. Só que jogará apenas cinco vezes em Natal. Ademir Fonseca, obrigado pela não participação de Ewerton (autor do gol contra o Palmeiras, na segunda rodada da competição), vai entrar com um time mais ofensivo para bater a Portuguesa. Reinaldo Aleluia é o substituto escolhido. O jogador, que esteve até dois meses atrás no futebol tunisiano, é daqueles que empurram os companheiros ao ataque e comandou a reação que proporciou um heróico empate contra o Sport, quando os natalenses tinham dois jogadores a menos. O problema maior do América é não vencer em casa.A última vitória aconteceu diante do Avaí, por um magro 1 a 0, há exatamente um mês. "Infelizmente, os resultados em casa não aparecem", lamenta Ademir que acredita no poder de reação do seu grupo. Pelos tropeços em casa, a diretoria do clube ameaçou diversas vezes dispensar quem estiver fazendo corpo mole. Enquanto a defesa sofreu 19 gols - o sexto pior desempenho da Série B - o ataque é o terceiro mais positivo. Marcou 21 vezes, comandado pelo legítimo ponta- direita Helinho. O atacante sentiu dores lombares, não treinou hoje à tarde no Centro de Treinamento do América, em Parnamirim, na Grande Natal. Ele é dúvida para o jogo contra a equipe paulistana. Espíndola é provável substituto.

Agencia Estado,

07 de julho de 2003 | 17h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.