América de Cali ameaça não jogar contra o Botafogo

Os jogadores do América de Cali, da Colômbia, ameaçam não viajar ao Rio de Janeiro para a partida de volta das oitavas-de-final da Copa Sul-Americana, contra o Botafogo. Segundo o capitão da equipe, Carlos Valdés, o clube deve dinheiro ao elenco."Novamente o mesmo filme. Descumpriram com os acordos feitos e não é justo com uma equipe que se entrega em campo. Eu não irei ao Brasil, não vou encher o bolso de outro", reclamou Valdés, depois da vitória de 1 a 0 sobre o Botafogo, em Cali.O América havia prometido entregar logo após a partida US$ 39 mil (cerca de R$ 71,4 mil), referentes a prêmios e salários atrasados, mas somente US$ 4 mil (R$ 7,3 mil) foram oferecidos, o que irritou os jogadores.Reforçando o coro de Valdés, o goleiro uruguaio Adrían Berbia também reclamou dos pagamentos atrasados. "A equipe me deve dinheiro há nove meses. Os dirigentes mentem reiteradamente", protestou.A partida de volta entre América de Cali e Botafogo está marcada para a próxima quarta-feira. Se o América não comparecer, o Botafogo se classifica para as quartas-de-final da Copa Sul-Americana. "Viajo se me pagam, em caso contrário, fico em Cali. Eles que consigam outros (jogadores). Não estamos mendigando, não estamos pedindo que nos presenteiem nada, pedimos o que nos é de direito", concluiu Valdés.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.