América demite Cilinho por economia

O técnico Cilinho também engrossa a lista de técnicos desempregados no Brasil desde o começo da noite de segunda-feira. Após uma demorada reunião com a diretoria do América, ele foi demitido juntamente com toda sua comissão técnica. O motivo alegado pelos dirigentes é a contenção de despesas dentro do clube. "A comissão técnica representa 28% da folha de pagamento do clube", justificou o diretor Geraldo Prado. O difícil será receber o que o clube deve anteriormente, inclusive salários para jogadores. O atraso no pagamento tinha sido questionado por Cilinho há 10 dias, o que causou mal estar entre os dirigentes. Cilinho vinha inovando à frente do América, com treinamentos diferenciados, incluindo treinos com bolas ovais do futebol americano. Chegou a usar o esquema 4-2-4 dentro do Campeonato Paulista da Série A1. Domingo, o time de São José do Rio Preto perdeu para o Ituano, por 3 a 1, terminando o primeiro turno em quinto lugar com 17 pontos. Junto com o técnico saíram o fisicultor Marcos Carioca, o fisiologista Bradock e o auxiliar-técnico Parraga. Só deve permanecer no clube o treinador de goleiros Mococa. O time será comandado interinamente por Ambrósio, funcionário do clube e que já assumiu a função várias vezes. O América volta a campo pelo Paulistão contra o União São João, domingo, em Araras.

Agencia Estado,

11 Março 2002 | 20h15

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.