América goleia o Marília por 4 a 2

O América fez a lição de casa e venceu neste sábado à tarde, no Estádio Teixeirão, o Marília por 4 a 2, pela quinta rodada do Campeonato Paulista. O curioso que dos seis gols do jogo, somente um não foi marcado de cabeça, o terceiro do América, anotado por Paulo Santos. Finazzi, Danilo e Chicão marcaram os outros de cabeça para o América. Frontini e Juninho Cearense, também de cabeça, descontaram para o Marília. Com este resultado, o América se recupera da derrota para o Corinthians e salta para a 11º posição, somando seis pontos. O Marília fica em situação complicada, na 16º posição, somando apenas três pontos. O mau início no Paulistão deve ser decisivo para a queda do técnico Luís Carlos Martins. Quanto à partida, o América começou melhor no jogo e abriu o marcador aos 13 minutos, através do volante Chicão. Após cruzamento de Paulo Santos, ele tocou livre de cabeça, sem chance para Guto. Após tomar o gol, o Marília equilibrou as ações e empatou em um lance aos 22 minutos. Jorginho cruzou e Juninho Cearense fez de cabeça. Aos 44 minutos, o Marília virou. Sérgio Manoel cobrou escanteio e o matador Frontini fez também de cabeça. Na frente do placar e jogando fora de casa, o Marília voltou muito recuado para a segunda etapa. Com isso, o América pressionou e chegou ao empate aos 12 minutos, com Paulo Santos. O lateral fez boa jogada pela esquerda e bateu de fora da área. Melhor no jogo, o América virou aos 34 minutos, com Danilo de cabeça, após cruzamento de Paulo Santos, que estava se destacando no jogo. Dois minutos, depois o Marília perdeu João marcos, que foi expulso. Com isso, só foi segurar o placar, mas o Diabo conseguiu fazer mais um. Após cobrança de falta de Paulo Santos, Finazzi fez seus o quarto do time e seus sexto no Paulistão, dando números finais no jogo. Na próxima rodada, o América recebe o Paulista na quarta-feira, enquanto o Marília vai a Santos pegar a Portuguesa Santista.

Agencia Estado,

05 de fevereiro de 2005 | 19h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.