América gosta de encarar time grande

Jogar contra os times grandes do Estado tem se tornado um dos desafios prediletos do técnico Roberval Davino, do América, neste Campeonato Paulista. Prova disso foi o empate com o Santos por 3 a 3, em plena Vila Belmiro, pela última rodada, considerado pelo técnico um dos melhores jogos dos seus comandados."Gosto de enfrentar os grandes e já venci vários deles por times considerados pequenos. Curiosamente, o Palmeiras eu não me lembro de ter enfrentado", disse.Mas ao passo que demonstra confiança, na mesma medida o técnico mostra respeito ao Palmeiras. Para ele, o fato de ter empatado com o Santos na Vila pode iludir seus jogadores para este jogo. Para isso, ele próprio teve uma conversa com todos e espera mai s uma grande partida. O técnico tem como trunfo ainda ter trabalhado com três jogadores que estarão em campo, Daniel, Nen e Marcinho.Para o confronto, o América não terá o defensor Mário, expulso contra o Santos. Em seu lugar entra Emerson, que formará novo trio de defesa. No meio a novidade será Paulo Santos, que desfalcou o time nas últimas quatro rodadas e retorna. Laírson fica com o opção no banco de reservas. O restante do time será o mesmo.Medir forças com os grandes é um prazer especial, mas o América se deu mal contra São Paulo e Corinthians quando foi derrotado por um gol de diferença, mesmo com os americanos realizando boas partidas. Nesta quarta-feira, às 20h30, o adversário será o Palmeiras, o "grande" pior colocado na tabela, no estádio Teixeirão. O time da capital é o 10º colocado na classificação geral, apenas dois pontos e três posições na frente do América, que é o 13º, com 16. Portanto, uma vitória pode colocar o time interior ano na frente, numa inversão de valores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.