Divulgação
Divulgação

América-MG aposta em Ricardo Drubscky para a sequência do Brasileirão

Equipe mineira escolhe substituto para Enderson Moreira, que foi para o Bahia

Estadão Conteúdo

19 Junho 2018 | 20h54

O América Mineiro apostou em uma solução caseira para definir a vaga de treinador deixada por Enderson Moreira, que foi apresentado pelo Bahia nesta terça-feira. O time mineiro optou por Ricardo Drubscky para a função de técnico. Ele vinha trabalhando como diretor de futebol, contratado especificamente para a campanha que terminou com o bicampeonato brasileiro da Série B pelo clube.

+ TABELA - Classificação do Brasileirão

O América já adiantou o acordo, mas fará o anúncio oficial após a reunião semanal do conselho administrativo. A tendência é que uma coletiva de imprensa seja marcada nesta quarta-feira para a diretoria explicar a opção por Drubscky. Um dos nomes preferidos era de Marcelo Oliveira, bicampeão brasileiro pelo Cruzeiro (2013 e 2014) e campeão da Copa do Brasil pelo Palmeiras (2015).

Marcelo Oliveira era visto como plano reserva em caso de negativa de Drubscky. Também se falava em Guto Ferreira, coincidentemente ex-Bahia. Como Drubscky ajudou montar o atual elenco e conhece tudo o que acontece dentro do clube, a opção foi tratada com naturalidade.

Ele deve seguir como treinador até o final da temporada e não apenas de forma provisória. Como Enderson Moreira levou boa parte da comissão técnica, o novo treinador vai ter Geraldo Delamore como assistente técnico.

O agora treinador tem 58 anos e é de Belo Horizonte (MG). Em Minas Gerais, trabalhou no Mamoré, Democrata, Villa Nova, Ipatinga, Tupi, Atlético, além do próprio América, em 1997. Rodou o Brasil passando por Caxias, Monte Azul, Atlético Paranaense, Joinville, Criciúma, Paraná, Goiás, Vitória e Fluminense.

O América Mineiro está na 13ª colocação do Brasileirão, com 14 pontos, dois a mais do que o Bahia, primeiro time dentro da zona de rebaixamento.

 

 

Mais conteúdo sobre:
futebolAmérica Mineiro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.