Rodrigo Buendia/AFP
Rodrigo Buendia/AFP

América-MG bate Barcelona nos pênaltis e avança à fase de grupos da Libertadores

Clube mineiro embolsa R$ 15 milhões, além de se classificar para o chaveamento logo na sua primeira participação, eliminando dois veteranos da competição

Redação, O Estado de S.Paulo

16 de março de 2022 | 00h12

O América-MG continua fazendo história na Copa Libertadores da América. Em sua primeira participação no torneio, o time mineiro buscou a classificação para a fase de grupos ao derrotar o Barcelona, em Guayaquil, nos pênaltis, após empate sem gols no tempo normal. O grande nome do duelo foi o goleiro Jailson, com ótimas defesas, incluindo uma nas cobranças decisivas.

Além de conquistar uma premiação de R$ 15 milhões, o América chegou à fase de grupos logo na sua primeira participação, eliminando dois veteranos da Libertadores. Agora, o clube aguarda o sorteio, a ser realizado pela Conmebol, para conhecer sua chave na próxima fase.

O Barcelona tentou se aproveitar da inexperiência do América na competição para tentar surpreender logo de cara. Mas Jaílson apareceu para fazer grande defesa após cobrança de falta. O goleiro bicampeão da América pelo Palmeiras esteve seguro e garantiu o empate sem gols na etapa inicial.

O time mandante tentou se aproveitar das falhas defensivas da equipe brasileira, mas não conseguiu transformar a superioridade em gol. O América, por outro lado, só ameaçou no contra-ataque. Wellington Paulista recebeu de Pedrinho e arriscou de fora da área, pela linha de fundo.

No segundo tempo, foi o América quem voltou melhor. O clube mineiro chegou com Patric e Everaldo, mas sem dar muito trabalho ao goleiro Burrai. O susto fez com que o Barcelona acordasse. O time equatoriano saiu para o ataque e fez brilhar de vez a estrela de Jaílson, que começou a fazer defesas importantes para deixar a equipe brasileira viva na partida.

O Barcelona foi jogando o América cada vez mais para o campo de defesa, e Molina chegou a perder uma grande oportunidade de abrir o placar. Ele subiu sozinho e cabeceou para fora. Demorou, mas o time mineiro respondeu com Zé Ricardo. Pedrinho avançou em velocidade e tocou para Zé Ricardo. Ele arriscou e colocou Burrai para trabalhar.

O jogo ganhou em emoção nos minutos finais. O América encaixou nova trama, Índio Ramirez recebeu na entrada da área, mas chutou fraco e facilitou a vida de Burrai. O Barcelona tentou responder, foi com tudo para o ataque, mas o clube mineiro se segurou para levar o duelo para os pênaltis.

Nos pênaltis, o América converteu todos os pênaltis. Bateram: Wellington Paulista, Iago Maidana, Felipe Azevedo, Índio Ramírez e Juninho Valoura. O Barcelona fez quatro, incluindo uma cavadinha de Damián Díaz, mas Leonel Quiñónez parou no goleiro Jailson, que foi essencial na vitória do clube mineiro.

FICHA TÉCNICA

BARCELONA-EQU 0 (4) X (5) 0 AMÉRICA-MG

BARCELONA-EQU - Burrai; Bryon Castillo, Carlos Rodríguez, Luca Sosa e Leonel Quiñónez; Leonai (Molina), Piñatares, Erick Castillo (Quintero), Emmanuel Martínez e Cortez (Damián Díaz); Mastriani (Garcés). Técnico: Jorge Célico.

AMÉRICA-MG - Jailson; Patric, Iago Maidana, Éder e Marlon; Lucas Kal (Índio Ramirez), Juninho (Juninho Valoura) e Alê; Everaldo (Felipe Azevedo), Wellington Paulista e Pedrinho (Conti). Técnico: Marquinhos Santos.

ÁRBITRO - Patricio Loustau (ARG).

CARTÕES AMARELOS - Damián Díaz (Barcelona); Éder, Índio Ramirez e Lucas Kal (América-MG).

LOCAL - Estádio Monumental de Barcelona, em Guayaquil (EQU).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.