Mourão Panda/América-MG
Mourão Panda/América-MG

América-MG quer superar o desgaste físico e se reabilitar no Independência

Equipe de Enderson Moreira não pontua há duas rodadas

Estadão Conteúdo

03 Junho 2018 | 07h50

Apesar da recente derrota para o Corinthians, o América Mineiro não perdeu a motivação para voltar a vencer no Campeonato Brasileiro. Vindo de dois reveses seguidos, o time pretende arrancar a reabilitação neste domingo, às 16 horas, diante do Atlético-PR, no Independência, pela nona rodada.

+ Leia mais notícias sobre o América-MG

+ Confira a tabela de classificação do Campeonato Brasileiro

+ Na briga contra a degola, Santos encara o Vitória na vazia Vila Belmiro

A tendência é que Enderson Moreira mantenha uma formação ofensiva, como já ocorreu no segundo tempo contra o Corinthians. Sem pontuar há duas rodadas, a equipe mineira perdeu apenas uma posição na classificação, se mantendo com os mesmos dez pontos.

O time vinha invicto dentro de casa até que caiu para o São Paulo por 3 a 1 no último final de semana. Ainda assim, jogar dentro do Independência é uma grande aposta da comissão técnica, que deve fazer mudanças importantes para o jogo. "Temos que manter a disposição de vencer em casa e buscar pontos fora. Mesmo agora nesta maratona de jogos que gera um desgaste físico muito grande", analisou Enderson.

Uma das baixas é o volante Wesley que apenas atuou 22 minutos e acabou expulso contra o Corinthians. O atacante Luan também está suspenso, porque foi expulso mesmo no banco de reservas, por reclamação. O experiente Rafael Moura, que não enfrentou o Corinthians por estar se recuperando de uma entorse pélvica, ainda é dúvida e Aylon deve ter nova chance no ataque ao lado de Judivan.

Mas o que preocupa é o desgaste provocado pela sequência de jogos. O elenco só chegou na sexta-feira na capital mineira e fez um rápido treino tático no sábado. O goleiro João Ricardo, como já era esperado, segue machucado e fora do time.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.