América-MG vira sobre Bahia e estreia com vitória

Em duelo de times que voltaram para a Série A, o América Mineiro levou a melhor sobre o Bahia e venceu de virada, por 2 a 1, neste domingo, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG), pela rodada de abertura do Brasileirão. Souza abriu o placar em cobrança de pênalti, mas Rodriguinho e Alessandro decretaram a virada dos anfitriões no segundo tempo.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

22 de maio de 2011 | 21h03

A vitória do América, há dez anos afastado da elite do futebol nacional, contou com a participação decisiva do técnico Mauro Fernandes, que colocou em campo os autores dos dois gols no segundo tempo. Alessandro chegou a ter o nome gritado pela torcida antes de entrar no jogo.

Logo no início, o América deu a impressão de que pretendia impor o mando de campo e, aos dois minutos, a zaga baiana já havia afastado três lançamentos na área. Mas os anfitriões pararam por aí. Durante praticamente todo o primeiro tempo, foi o Bahia que ficou à vontade em campo e criou as maiores chances.

Até que Lulinha entrou na área da América, aos 20 minutos, e driblou Carleto, que caiu com a mão na bola. Souza bateu o pênalti e pôs o time baiano na frente. O time da casa ainda tentou esboçar uma reação, mas o técnico René Simões deu uma estratégica recuada na equipe, que conseguiu manter o resultado até o intervalo.

Na segunda etapa, Rodriguinho fez sua estreia com a camisa do América no lugar do experiente Irênio. A substituição deu certo. Logo aos 4 o meia recebeu a bola dos pés de Eliandro e empatou o jogo. O gol deu uma sacolejada no time da casa, principalmente em Eliandro, que apareceu muito mais na partida e obrigou o goleiro Marcelo Lomba a trabalhar bastante.

O Bahia, por sua vez, sentiu o baque do gol. O time ainda arriscou algumas jogadas, como uma boa cabeceada de Gabriel, aos 22. Três minutos depois, o próprio Gabriel fez um cruzamento perfeito para Camacho na área do América. Mas o goleiro Flávio fez duas excelentes defesas e acabou com as melhores chances de gol que os baianos tiveram na etapa final.

Os donos da casa dominaram a maior parte do tempo e a estrela do técnico Mauro Fernandes voltou a brilhar no fim da partida. Apesar do bom jogo feito por Eliandro, o treinador optou por substituí-lo por Alessandro aos 35. Sete minutos depois, o atacante dominou cruzamento feito por Carleto, bateu rasteiro e marcou o gol que definiu o placar.

"Foi um jogo dramático, pelas circunstâncias da partida. Um jogo em casa, que o América tinha que vencer. A equipe jogou um futebol no segundo tempo pelo merecimento da vitória", avaliou Mauro Fernandes, que considerou "infantilidade" o pênalti cedido por Carleto ao Bahia. "Deram a sorte de fazer o gol antes dos cinco minutos. Se passa dos cinco minutos, era só controlar", ressaltou René Simões.

Os dois times voltam a campo no próximo domingo. O América enfrentará o Vasco, em São Januário, enquanto o Bahia receberá o Flamengo, em Salvador.

Ficha Técnica:

América-MG 2 x 1 Bahia

América-MG - Flávio; Sheslon (Camilo), Micão, Gabriel e Carleto; Dudu, Leandro Ferreira, Amaral e Irênio (Rodriguinho); Fábio Júnior e Eliandro (Alessandro). Técnico: Mauro Fernandes.

Bahia - Marcelo Lomba; Gabriel, Thiego, Titi e Ávine; Fahel, Marcone, Camacho (Boquita) e Lulinha (Maranhão; Jobson (João Neto) e Souza. Técnico: Renê Simões.

Gols - Souza (pênalti), aos 10 minutos do primeiro tempo. Rodriguinho, aos 3, e Alessandro, aos 42 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Amaral e Dudu (América-MG); Marcone (Bahia).

Árbitro - Paulo César de Oliveira (SP).

Renda - R$ 21.670,00.

Público - 1.253 pagantes.

Local - Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.