América respira ao vencer Atlético-MG

No ´clássico das multidões´, bastante tumultuado com três expulsões, invasão de campo e briga entre um torcedor e o árbitro Luiz Carlos Silva, que trocaram socos e pontapés, o América-MG venceu o Atlético-MG, por 1 a 0, na tarde deste domingo, no Mineirão, pela penúltima rodada do Campeonato Mineiro.Com a vitória apertada, o América chegou aos 10 pontos ganhos e pulou para a sétima posição, livrando-se do rebaixamento para a Segunda Divisão do Estadual, com a combinação dos demais resultados. O gol salvador foi do ex-atleticano Washington, depois de grande jogada do jovem Francismar. Já o Galo, com 16 pontos, após a sua segunda derrota consecutiva na competição, continua na quarta colocação, mas vê ficar mais distante a possibilidade de chegar à fase final na liderança, que atualmente pertence ao Cruzeiro.Buscando a reabilitação na competição, o Atlético partiu para cima do América logo no início da partida. Já o Coelho esperava sair nos contra-ataques para chegar ao gol de Danrlei. Com a postura tática do adversário, o Galo foi criando uma série de oportunidades para marcar.A primeira delas apareceu logo aos 7 minutos. O lateral George cruzou da esquerda na entrada da pequena área. A defesa americana se atrapalhou e a bola sobrou para Euller. O atacante chutou colocado, mas o goleiro Ricardo Berna fez a primeira de outras grandes defesas que iria fazer na primeira etapa.Mas, depois de perder inúmeras oportunidades, o Atlético quase sofreu o castigo. Jogando totalmente recuado, o América atraía o adversário para o seu campo de defesa. E aos 35 minutos, o América conseguiu um contra-ataque, puxado por Daniel Morais. O atacante ganhou da defesa atleticana e tocou para Washington. O atacante recebeu livre, na entrada da área, e soltou a bomba. A bola explodiu na trave, com Danrlei batido no lance.No segundo tempo, o panorama do jogo não mudou. O Atlético continuou buscando o primeiro gol, com o América acuado no campo de defesa. E aos 12 minutos, assim como todo o primeiro tempo, o lateral George cruzou na área. O goleiro Ricardo Berna falhou mais uma vez e a bola sobrou para Euller. O atacante chutou forte e acertou a trave. No rebote, o mesmo atacante chutou por cima.Porém, assim como na primeira etapa, aos 16 minutos, em um contra-ataque, o veloz Francismar recebeu pela direita. O atacante avançou sem marcação, invadiu a área e tocou para o meio. O atacante Washington, que foi dispensado pelo Galo, se esticou todo e completou para fazer América 1 a 0.Após sofrer o gol, os jogadores do Atlético muito irritados com a arbitragem, passaram a tentar o empate de forma desordenada. Aos 17 minutos, o armador Rodrigo Fabri recebeu na área, sozinho, depois de grande jogada de Fábio Júnior. Porém, de perna direita, acabou chutando para fora. Depois, aos 36 minutos, o lateral Rubens Cardoso pegou a sobra, na entrada da área e chutou forte. A bola explodiu no travessão com o goleiro Ricardo Berna batido.Depois de ver o time tentar, mas esbarrar nas defesas do adversário ou na trave, a torcida do Galo perdeu a paciência. Irritado também com a arbitragem do mineiro Luiz Carlos Silva, que expulsou André Luís e Euller, que não havia recebido cartão amarelo, um torcedor, sem camisa, invadiu o gramado. Daí para frente, depois de cenas lamentáveis, envolvendo os jogadores das duas equipes, a Polícia Militar e a própria arbitragem, que trocou socos e pontapés com o torcedor, não houve mais futebol.Nos demais jogos pelo mineiro, apenas a URT saiu com a vitória. O time de Patos de Minas bateu o Guarani, em casa, por 1 a 0. Nos demais jogos, três empates. No Triângulo, Ituiutaba e Villa Nova empataram por 2 a 2. Em Sete Lagoas, o Democrata também empatou com o Ipatinga por 1 a 1. Já em Poços de Caldas, a Caldense empatou com o Mamoré por 2 a 2.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.