Amoroso doa o carro para funcionários

Amoroso resolveu doar o carro que recebeu por ter sido escolhido como melhor jogador em campo na final da Copa Libertadores aos funcionários que trabalham no CT do São Paulo. Como o veículo, oferecido pela Toyota, tem um custo avaliado em R$ 90 mil, cada um dos 87 empregados do clube receberá em torno de R$ 1 mil.De qualquer forma, o prêmio não ficaria com Amoroso. Ele já havia decidido, com Rogério Ceni, Lugano e Luizão, que se um dos quatro ganhasse venderia o carro e dividiria com os companheiros de elenco.Mudou de idéia quando soube o valor da premiação definida pela diretoria. "Era muito alta a premiação e como temos uma boa condição financeira, resolvi doar para o pessoal que cuida tão bem da gente aqui no CT", contou Amoroso.Extra-oficialmente, sabe-se que a premiação definida pela diretoria é próxima de R$ 1 milhão para ser dividido pelo elenco.Luizão também doou um prêmio nesta sexta-feira. Algo muito simbólico. Entregou a Marco Aurélio Cunha, superintendente de futebol do clube, o par de chuteiras que usou na Libertadores. "Ele disse que fez todos os gols com aquela chuteira e que gostaria de me presentear. Agradeci muito e fiquei bastante emocionado. É um grande troféu que recebo", disse o dirigente, que foi a Aparecida com toda família para agradecer pelo título conquistado.Marco Aurélio Cunha batalhou bastante para que o Luizão fosse contratado pelo São Paulo desde que o jogador chegou para fazer tratamento no joelho direito no final do ano passado. "Ele já está recuperado e pode nos ajudar muito", disse na época o dirigente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.