Rodrigo Corsi/FPF
Rodrigo Corsi/FPF

Ana Paula Oliveira se torna a primeira mulher a comandar a arbitragem da FPF

Ex-assistente tem 41 anos e assume a vaga que antes pertencia a Dionísio Roberto Domingos

Redação, O Estado de S. Paulo

13 de dezembro de 2019 | 12h02

A Federação Paulista de Futebol (FPF) anunciou nesta sexta-feira que terá uma mulher no comando da arbitragem estadual. Isso corre pela primeira vez. A ex-assistente Ana Paula Oliveira é a nova presidente da comissão de arbitragem da entidade e terá como papel organizar e desenvolver o segmento no âmbito regional. O antigo ocupante do cargo, Dionísio Roberto Domingos, deixou a FPF.

Aos 41 anos, Ana Paula tem experiência de mais de 20 anos no futebol. O ingresso dela na FPF se deu em 1998. Depois disso, trabalhou como assistente em três finais do Campeonato Paulista, além de ter no currículo jogos da Libertadores, Sul-Americana e dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004. Ana Paula integrou o departamento da arbitragem da CBF entre 2014 e 2019.

Nos últimos anos ela trabalhou como instrutora da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e da Fifa. Ana Paula também atua como instrutora e observadora do árbitro de vídeo (VAR). Como vice na entidade, ela terá Emerson Augusto de Carvalho, ex-auxiliar de arbitragem. Uma outra mulher também vai compor a equipe de trabalho: Tatiane Sacilotti, assistente na Copa do Mundo Feminina da França, nesta temporada.

O antigo chefe do departamento de arbitragem participou da polêmica final do Campeonato Paulista de 2018. Dionísio Domingos estava em campo na decisão entre Palmeiras e Corinthians, em que o time alviverde reclamou do cancelamento de um pênalti. O ex-dirigente chegou a ser interrogado durante o processo de apuração do caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.