Ancelotti descarta mexer no trio ofensivo do Real Madrid

Treinador vai manter Bale, Cristiano Ronaldo e Benzema no ataque

Estadão Conteúdo

09 Março 2015 | 16h09

O momento ruim do Real Madrid, que acaba de perder a liderança do Campeonato Espanhol para o rival Barcelona, não fará Carlo Ancelotti mudar a sua filosofia. Na véspera do jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa com o Schalke 04, o treinador descartou alterar o estilo de jogo do time e também a escalação, especialmente do setor ofensivo, destacando que Karim Benzema, Gareth Bale e Cristiano Ronaldo são intocáveis.

"Benzema, Bale e Cristiano continuarão na equipe titular e nas mesmas posições. Eu confio neles. Eles marcaram menos nos últimos jogos porque a equipe não está ajudando os atacantes", disse. "Estamos trocando muitos passes e nosso jogo não é rápido o suficiente", completou.

Para o Real Madrid voltar a ter um ataque arrasador, o time precisa voltar a jogar em velocidade, como se caracterizou nos seus melhores momentos, como destacou Ancelotti. E o treinador também assegurou que não se sente pressionado no cargo.

"Temos que jogar mais rápido para aproveitar ao máximo a qualidade dos nossos atacantes. O presidente do clube (Florentino Pérez) me chamou várias vezes nos últimos dias. Eu sempre sinto o apoio do clube e a sua confiança no meu trabalho. Eu aprecio isso", disse.

Diante do Schalke 04, nesta terça-feira, no Santiago Bernabéu, o Real Madrid vai defender a vantagem de ter vencido o jogo de ida por 2 a 0, na Alemanha. E embora descarte realizar mudanças na escalação, o treinador revelou que deverá utilizar o croata Luka Modric.

"Modric vai começar no banco e eu lhe darei 30 minutos no segundo tempo", adiantou Ancelotti sobre o meio-campista, que ficou quatro meses afastado dos gramados por lesão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.