AP
AP

Ander Herrera nega haver participado de manipulação de jogo

Meia do Manchester United diz que deporia de consciência tranquila por não ter relação com partida, quando ainda jogava pelo Zaragoza

Estadão Conteúdo

16 de dezembro de 2014 | 13h00

O meia Ander Herrera, atualmente no Manchester United, negou nesta terça-feira as acusações de que tenha participado de um esquema de manipulação de resultados enquanto estava jogando na Espanha pelo Zaragoza.

"Eu nunca tive e nunca terei nada a ver com a manipulação de resultados dos jogos. Se eu for chamado para depor em qualquer audiência judicial, eu irei participar feliz, pois a minha consciência está totalmente clara", escreveu o jogador no seu perfil na rede social Facebook.

Uma acusação apresentada pela Procuradoria Anticorrupção da Espanha na última segunda-feira incluiu Herrera, Gabi Fernandez, o atual capitão do Atlético de Madrid, Javier Aguirre, técnico da seleção japonesa, e o lateral-direito brasileiro Wellington Silva entre os 42 denunciados terem supostamente participado de manipulação da vitória do Zaragoza por 2 a 1 sobre o Levante em 21 de maio de 2011.

De acordo com a procuradoria, o Zaragoza, correndo risco de cair para a segunda divisão, desembolsou uma quantia ao Levante para facilitar uma vitória na partida entre as equipes, pela última rodada da temporada 2010/2011 do Campeonato Espanhol.

Entre os denunciados também estão o próprio Zaragoza, como pessoa jurídica e seu presidente, Agapito Iglesias. A acusação também se estende aos 18 jogadores relacionados pelo clube para aquela partida.

Do lado do Levante, a denúncia se resume aos 18 atletas relacionados para o confronto, incluindo Wellington Silva. Ainda De acordo com a acusação, para que o objetivo fosse alcançado, o clube firmou um acordo com os atletas do Levante. Na Espanha, a manipulação de resultados é um crime que pode levar à prisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.