José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Anderson Martins terá o contrato ampliado para 'fechar' a defesa

Corinthians negocia renovação com o zagueiro até junho de 2016 e não busca novo defensor após voltas de Antonio Carlos e Yago

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

22 de dezembro de 2014 | 07h00

O Corinthians negocia para ampliar o contrato com Anderson Martins por mais um ano e “fechar” sua defesa para 2015. O zagueiro tem vínculo até junho, e as conversas com a diretoria estão caminhando para um final feliz. O clube tentará parcelar os R$ 3 milhões de luvas prometidos na assinatura do contrato, no meio de ano, no decorrer do novo contrato. E ainda dará um aumento salarial ao zagueiro de 27 anos.

Depois de tentar em vão trazer de volta o ex-titular Cleber, negociado com o Hamburgo, o clube ouviu do técnico Tite que a renovação de Anderson Martins, aliada às voltas dos jovens Antonio Carlos e Yago, deixaria o setor bem servido.

O titular Gil tem contrato longo, assim como o reserva imediato Felipe. O clube ainda conta no elenco com Pedro Henrique, e Tite vai “adaptar” um dos volantes, Ralf ou Cristian (apalavrado, mas não anunciado oficialmente) como defensor se for preciso.

Empresário com bom fluxo no Corinthians, Carlos Leite não deve dificultar a ampliação do acordo de Anderson Martins. Ele gostaria que as luvas fossem pagas à vista, mas já deu sinais de que aceitará o parcelamento. O zagueiro está empolgado com a possibilidade de iniciar a temporada como titular e por isso também não vai dificultar a renovação.

CAMPEÃO

O time sub-20 comandado por Osmar Loss conquistou neste domingo o Campeonato Brasileiro sub-20 pela primeira vez. Invicto, o Corinthians ganhou o jogo decisivo diante do Atlético-PR por 1 a 0, gol do meia paraguaio Gustavo Viera – que chegou indicado pelo ex-zagueiro Gamarra.

A decisão estava marcada para sábado, mas a forte chuva derrubou a energia no estádio Passo D’Areia, em Porto Alegre, e adiou a partida para domingo de manhã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.