Anderson pede dispensa do Atlético-MG

O Atlético-MG não poderá mais contar com o volante Anderson, cujo passe pertence ao Internacional e atuou na temporada de 2000 pelo Santos. Anderson, emprestado ao clube mineiro no início do ano, pediu dispensa à diretoria nesta quinta-feira, alegando ter recebido proposta irrecusável de outro clube, cujo nome não foi revelado. O lateral Bruno, que seguiu para o Inter como parte da transação, deverá ficar em Porto Alegre até o fim do ano, quando se encerra o contrato.Os dirigentes atleticanos, que tentam resolver a delicada situação financeira do clube - os salários estão atrasados e a dívida global supera R$ 70 milhões - não fizeram objeção à saída de Anderson. Na semana passada, o ex-técnico da seleção brasileira de vôlei Bebeto de Freitas retornou ao clube mineiro, no cargo de diretor-executivo, o mesmo que ocupara em 1999, justamente com a tarefa de encontrar soluções para tirar o Alvinegro do "vermelho".Uma das alternativas em estudo é a de entrar na Justiça contra o consórcio Octagon/Koch Tavares, reivindicando o pagamento de uma multa de US$ 20 milhões por quebra de contrato. É que, também em 1999, o grupo teria se comprometido com o time mineiro a firmar um acordo de parceria, mas não levou a termo a iniciativa.Além de não poder mais contar com Anderson, o técnico atleticano Zé Maria Pena, que busca a reabilitação depois da derrrota por 4 a 2 para o Vila Nova, fim de semana passado, pelo Campeonato Mineiro, não terá a principal estrela do time no domingo, contra o Rio Branco. O atacante Marques foi vetado pelo departamento médico em razão de um problema no tornozelo. O mais provável é que Pena repita a formação ofensiva da derrota para o Vila, com o centroavante Guilherme e o garoto Kim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.