Andrade dirige o Fla em Campinas

Com a saída do técnico Paulo César Gusmão, caberá mais uma vez a Andrade a missão de manter o Flamengo fora da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Amanhã, às 21h50, a equipe carioca enfrenta a Ponte Preta no Estádio Moisés Lucarelli. A tarefa de derrotar a a terceira colocada na tabela de classificação do Nacional será árdua. Pelo menos esta é a opinião do ex-jogador do Rubro Negro na década de 80. Andrade vai comandar o Flamengo pela segunda vez neste Brasileiro. Na primeira ocasião, entrou no lugar de Abel Braga e obteve uma vitória e dois empates. Ele não esconde o otimismo com a possibilidade de ser efetivado no cargo. "Preciso vencer para isso. Lógico que é meu objetivo". Além de elogiar a "força" do elenco da Ponte Preta, Andrade lembrou que o adversário de amanhã exerce forte marcação, sabe valorizar a posse de bola e, por isso, só sofreu duas derrotas em treze jogos realizados em casa. Frisou também que o Flamengo melhorou o desempenho nas últimas rodadas e, se mantiver a regularidade, pode derrotá-los. "É verdade. Vou conversar com os jogadores para mostrá-los a importância de conquistar um bom resultado amanhã", declarou Andrade, que não poderá contar com quatro titulares. O lateral-esquerdo Athirson e o atacante Jean se recuperam de dores musculares, o zagueiro Júnior Baiano vai cumprir suspensão e o goleiro Júlio César está com a seleção brasileira para a disputa do amistoso contra o Haiti. Sem fazer mistérios, Andrade já definiu os substitutos. Diego, Roger, André Bahia e Whelliton vão ser escalados no confronto de amanhã. Após cumprir suspensão, o meia Ibson retorna à equipe no lugar de Júnior. Apesar de ter declarado que rescindiria seu contrato com o clube, após ser vaiado na partida contra o Grêmio, no sábado, o meia Felipe adotou discurso mais brando hoje. Falou em permanecer até o fim do ano e prometeu lutar em campo para afastar de vez o Flamengo da zona de rebaixamento do Brasileiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.