Andrade joga seu futuro no Flamengo

O técnico Andrade não está com a corda nopescoço, mas sua situação no Flamengo está longe de serconfortável. Ele já teve seu trabalho questionado no clube, masa diretoria, por enquanto, lhe garante o emprego. Mais do queninguém, Andrade sabe que o elenco rubro-negro é limitadotecnicamente, mas confia no poder de superação de todos paraderrotar neste domingo o Atlético-PR, às 18h10, na Arena daBaixada. A possibilidade de o Flamengo retornar à zona derebaixamento do Campeonato Brasileiro, caso tropece em Curitiba,deixou o treinador tenso durante a semana. Como sempre pautousua carreira de jogador com disciplina e dedicação, Andrade nãoaceita outra postura do elenco. Sua impaciência com algunsatletas tornou-se pública, gerando em contrapartida insatisfaçãono grupo. Antes de se reunir com o elenco para colocar ordem nacasa, Andrade mandou um recado, sem meias palavras, aosdescontentes: "Aquele que não estiver com vontade de trabalhar,acima do peso ou chegando atrasado não vai seguir comigo. Quemdeveria estar chateado sou eu", declarou o treinador, queameaça deixar o cargo se achar que perdeu o controle dasituação. "Entrego meu cargo na hora". Andrade, porém, não quer desviar a atenção do assuntoque considera o mais importante: superar o Atlético-PR, na Arenada Baixada. "Quem é rubro-negro está pensando somente no jogo,em pontuar". Para isso, ele escalou um ataque veloz a fim detentar surpreender a zaga adversária: Josafá e Fábio Júnior."Não posso deixar essa oportunidade passar em branco",ressaltou Fábio Júnior, elogiado por Andrade na derrota para oCorinthians, por 3 a 1, na última rodada. Na zaga, o destaque fica por conta do retorno de JúniorBaiano, que atuará ao lado de Renato Silva. "Ele é bom najogada aérea, experiente e tomara que nos ajude", disseAndrade.

Agencia Estado,

02 de outubro de 2005 | 10h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.