Ricardo Saibun/AGIF
Ricardo Saibun/AGIF

André faz dois gols e Atlético-MG derrota Santos de virada

Mesmo com 11 desfalques, time mineiro pressionou o adversário na Arena Pantanal

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

18 de maio de 2014 | 20h44

SÃO PAULO - O Santos ainda não conseguiu arrumar seu ataque no Brasileirão. Sofre com a má fase de Leandro Damião (está machucado) e Thiago Ribeiro e com os altos e baixos de Gabriel. Neste domingo, quis o destino que um ex-goleador desprezado pelo clube fosse o responsável pelo fim da invencibilidade na competição. Em Cuiabá, André marcou duas vezes e decretou a virada do Atlético-MG na Arena Pantanal por 2 a 1.

Apontado como futuro craque nas conquistas de 2010, o Menino da Vila André viveu breve aventura pela Europa até reaparecer no clube em 2012/13. A fase, contudo, não era tão boa como antes e ele acabou “chutado” da Vila Belmiro pela direção por imposição da torcida.

Passou pelo Vasco, chegou ao Atlético-MG e nunca escondeu a mágoa com os santistas. Por causa dos 11 desfalques dos mineiros, ganhou chance e cumpriu vingança prometida a pessoas próximas.

Depois de um primeiro tempo sofrido e vantagem santista por 1 a 0 no placar, o camisa 90 fez duas vezes na reta final da segunda etapa, em sete minutos, de peito de pé e de bico, para reerguer o moral de seu time.

Pior para o Santos, apenas o 12.º colocado e que neste domingo maltratou a bola em Cuiabá. O jogo serviu como último teste oficial na Arena Pantanal, a casa mato-grossense da Copa do Mundo. O estádio recebeu bom público, teve respeito ao Hino Nacional e também pelo minuto de silêncio, mas invasão de campo de um santista quase no fim, irritado com a postura em campo e com a virada.

INÍCIO ALUCINANTE

Mandante, o Santos deu logo o cartão de visitas. O lateral chileno Mena – voltará ao estádio no dia 13 de julho para encarar a Austrália – cruzou na cabeça de Gabriel. O jovem serviu Cícero, que parou em milagre de Victor.

Apesar dos 11 desfalques, entre eles Ronaldinho, Jô e Réver, o Atlético não se intimidou e também jogou bola. Marion, deu enorme trabalho ao lateral Bruno Peres. Seria dele o passe para o gol da virada.

Com marcações frouxas e espaço de sobra para criação das jogadas, a bola rondou as áreas na maioria do tempo. Mas sem armadores habilidosos, tudo foi na base do chuveirinho.

Neles, Leonardo Silva e Otamendi perderam chances claras. O Santos, não. Gabriel serviu Cícero, que fez 1 a 0. Mas a volta do intervalo foi de um time. O Atlético sufocou, criou chances e viu André garantir a primeira vitória fora.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 1 X 2 ATLÉTICO-MG

SANTOS - Aranha; Bruno Peres (Zé Carlos), Neto, David Braz e Mena; Arouca, Alan Santos (Leandrinho), Cícero e Lucas Lima (Geuvânio); Thiago Ribeiro e Gabriel. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

ATLÉTICO-MG - Victor; Alex Silva, Otamendi, Leonardo Silva e Emerson Conceição; Pierre (Eduardo), Leandro Donizete, Rosinei (Carlos) e Marion; Fernandinho (Dátolo) e André. Técnico: Levir Culpi.

GOLS - Cícero (Santos), aos 37 minutos do primeiro tempo; André (Atlético-MG), aos 29 e aos 36 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Neto e David Braz (Santos); Victor, Leonardo Silva e Emerson Conceição (Atlético-MG).

ÁRBITRO - Péricles Bassols (RJ).

RENDA - não divulgada.

PÚBLICO - 18.863 pagantes.

LOCAL - Arena Pantanal, em Cuiabá (MT).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.