Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Ex-São Paulo, André Jardine é anunciado como técnico da seleção brasileira sub-20

Treinador de 39 anos assume equipe de base após deixar o tricolor paulista

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de abril de 2019 | 22h18

André Jardine é o novo técnico da seleção brasileira sub-20. Nesta quarta-feira, a CBF confirmou a contratação do treinador, que recentemente esteve à frente da equipe profissional do São Paulo e chega para substituir Carlos Amadeu, demitido após o fracasso do time nacional no Sul-Americano da categoria, no início deste ano, quando não conseguiu a classificação ao Mundial.

O acerto de Jardine para assumir a seleção sub-20 se deu após uma reunião entre o treinador, de 39 anos, o ex-jogador Branco, hoje coordenador de seleções de base da CBF, e Rogério Caboclo, presidente eleito da CBF. "Chegar na seleção é um sonho que se realiza. O sentimento é de um grande desafio, mas me sinto preparado para esse momento", disse o treinador ao site oficial da confederação.

Embora tenha decepcionado na sua passagem pelo time principal do São Paulo, sendo demitido após a eliminação na fase preliminar da Copa Libertadores, Jardine tem um currículo de sucesso nas divisões de base, tendo faturado 33 títulos na sua carreira, entre eles o bicampeonato da Copa do Brasil Sub-20, em 2015 e 2016, e a Libertadores Sub-20 de 2016 pelo clube do Morumbi. Antes, passou por Grêmio e Internacional.

"Escolhemos o Jardine por entender que ele é o maior especialista em base no Brasil hoje. Trabalhou por mais de 15 anos e passou do Sub-10 ao Sub-20 com excelente aproveitamento. Os seus títulos impressionam", comentou Caboclo.

Além de anunciar Jardine, a CBF anunciou de um novo trabalho na base da seleção, que vem decepcionando nos últimos torneios. Além dos times, sub-15, sub-17 e sub-20, também trabalhará com a convocação de atletas sub-16, sub-18 e sub-19. "Convocaremos as seleções com a maior frequência possível para treinos e amistosos. Vamos povoar a Granja Comary com a base do Brasil", disse o presidente eleito da CBF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.