Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr./ Agência Corinthians

Andrés confirma Arana próximo e diz que BMG pode ajudar em contratações

Presidente do Corinthians projeta retorno do lateral, mas diz que Romarinho é um negócio difícil de sair

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

26 Janeiro 2019 | 21h57

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, admitiu neste sábado, após a vitória por 1 a 0 sobre a Ponte Preta, que o lateral-esquerdo Guilherme Arana está próximo de um acerto com o clube paulista e o que o banco BMG, patrocinador do clube, pode ajudar em contratações. O dirigente ainda afirmou que o acerto com o atacante Romarinho é algo bem difícil de acontecer. 

"O Arana está muito próximo, vamos ver se conseguimos fechar. Tem que ver se não aparece algo da Europa", disse o dirigente, nos vestiários da Arena Corinthians. O temor de Andrés é que algum clube europeu faça uma oferta melhor e leve o lateral, algo que não parece que deve acontecer. 

O Corinthians fez uma oferta no valor de 8 milhões de euros (aproximadamente R$ 34 milhões) para o Sevilla aceitar vender 90% dos direitos econômicos do lateral. O técnico Fábio Carille, que foi quem deu mais oportunidades para o lateral, deixa claro que torce por um desfecho positivo.

"Ele ganhou a titularidade comigo em 2017. Acompanho ele desde a base. Não sabemos como ele está fisicamente, mas sei que ele fez bons jogos na Espanha", comentou. 

Quanto a parceria com a BMG, Andrés explicou que não há a ideia, no momento, do banco ajudar em reforços, mas não descarta a possibilidade de pedir ajudar ao patrocinador em um futuro próximo. "É um banco. Se precisar, podemos negociar com eles também", avisou o presidente. 

Em relação ao atacante Romarinho, o Al-Ittihad não parece disposto a liberá-lo. O Corinthians fez uma proposta na casa dos R$ 18 milhões, que foi recusada pelo clube saudita. 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.