André Lucas/Estadão
André Lucas/Estadão

Andrés diz a conselheiros que acordo com Odebrecht pela arena está encaminhado

Clube terá de pagar mais R$ 160 milhões para a construtora referente ao pagamento do estádio

João Prata, O Estado de S.Paulo

12 de agosto de 2019 | 23h01

O Conselho Deliberativo do Corinthians se reuniu na noite desta segunda-feira por causa da dívida da arena em Itaquera com a Odebrecht. O presidente Andrés Sanchez esteve presente e revelou que um acordo com a construtora está próximo de ser anunciado. 

A expectativa é que entre esta e a próxima semana o valor total da dívida seja acertado. Segundo apurou o Estado com conselheiros que estiveram presentes na reunião, o documento já está redigido e falta apenas ser assinado. 

O clube deverá se comprometer a pagar um valor de cerca de R$ 160 milhões referente a juros e encargos. A Odebrecht comprará todo o restante dos CIDs (Certificado de Incentivo ao Desenvolvimento da Prefeitura). O saldo a ser utilizado, já considerando a atualização pelo IPCA, é de cerca de R$ 380 milhões.

Além disso, o clube paga mensalmente financiamento de R$ 400 milhões em parcelas mensais de R$ 6 milhões, de março a outubro, e R$ 2,5 milhões entre novembro em fevereiro. O Corinthians também tenta renegociar esses valores. Hoje, o acertado, é que esses valores sejam pagos até 2028.  

Cerca de 75% dos ganhos da bilheteria são destinados para pagar a dívida do estádio. O restante vem da venda de camarotes, do Tour na arena, da academia e do aluguel das lanchonetes. O Corinthians não divulga números financeiros além da bilheteria, mas trabalha para acertar novas parcerias na arena que ajudem a zerar essa dívida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.