Bruno Teixeira/ Agência Corinthians
Bruno Teixeira/ Agência Corinthians

Andrés diz que Corinthians está 'bem perto' de vender naming rights da arena

Presidente do Corinthians também assegurou que a empresa com a qual o clube negocia nunca teve sua marca estampada na camisa do time

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2020 | 20h14

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, afirmou neste domingo que o clube está "bem perto" de acertar a venda dos naming rights da Arena Corinthians. O dirigente também assegurou que a empresa com a qual o clube vai fechar o acordo nunca estampo sua marca na camisa do time.

"Estamos bem perto. Ja já vem, mas nunca esteve na camisa do Timão", escreveu Andrés em seu perfil oficial no Twitter, o qual voltou a usar recentemente depois de deixá-lo inativo por um longo período. O presidente do Corinthians promete fechar a venda dos naming rights do estádio em Itaquera há muito tempo, antes mesmo da inauguração da arena, em 2014. 

O clube paulista trabalha pela venda do nome de sua arena há seis anos e essa é uma meta antiga do dirigente, que é frequentemente criticado pela demora em selar o acordo. Já houve negociações com empresas do exterior e também brasileiras, mas nenhuma foi concluída. Em 2018, Andrés chegou a dizer que havia seis interessados.

O assunto voltou à tona na última semana depois que o apresentador da Band e ex-jogador Neto cravou que o Corinthians havia negociado o direito de exploração do nome da arena por R$ 400 milhões. Andrés prontamente negou a informação, mas disse que "o clube continua conversando com diversos interessados e espera ter, em breve, excelentes notícias para toda a torcida e os sócios". Não  há informações sobre por quanto tempo será válido o contrato.

A venda pode ser fundamental para ameninzar a grave crise financeira do clube, que renegocia com a Caixa Econômica Federal e a dívida de R$ 536 milhões referente ao financiamento do estádio.



 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.