Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Andrés elogia Danilo, mas não o garante no Corinthians como jogador em 2019

Presidente diz que portas do clube estão abertas, mas que renovação de contrato como atleta depende da comissão técnica

João Prata, O Estado de S.Paulo

09 Novembro 2018 | 05h00

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, disse que as portas do clube estarão sempre abertas ao meia Danilo. No entanto não garantiu a permanência dele no elenco da próxima temporada. O jogador de 39 anos, a mesma idade do técnico Jair Ventura, já comentou que pretende seguir a carreira nos gramados por mais um ano e conversará com a diretoria para renovar contrato ao término do Campeonato Brasileiro.

"Com o Danilo a gente conversa a hora que ele quiser. Já falei um tempo atrás. Se vai continuar como jogador depende da comissão técnica. Ele é um pessoa maravilhosa. Agora, para jogar bola, vai depender da estrutura", disse o mandatário. 

Danilo ganhou as primeiras oportunidades com o técnico Jair Ventura recentemente. Ele entrou no segundo tempo do jogo contra o Bahia, há duas rodadas, e fez os dois gols da vitória. O bom desempenho garantiu que ele começasse a partida contra o Botafogo, no último domingo, na derrota por 1 a 0. Agora, deverá iniciar mais uma vez como titular o clássico contra o São Paulo, no sábado.

"Não depende de mim. Precisamos ver com a comissão técnica. Mas ele já sabe que as portas estão abertas para ele", prosseguiu Sanchez. Danilo tem agora seis jogos até o termino da competição para convencer que ainda pode render em campo.

O veterano completou na atual temporada nove anos de Corinthians e é um dos jogadores mais vitoriosos da história do clube. Ele levantou no total oito taças, incluindo as conquistas da Libertadores e do Mundial, ambas em 2012.

A principal justificativa que Danilo tem dado para atuar em 2019 foi o fato de ter conseguido se recuperar de uma grave lesão na perna direita em 2016. O jogador ficou um ano e meio sem entrar em campo. A volta aconteceu em novembro de 2017, mas só na atual temporada é que conseguiu readquirir ritmo. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.